Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.

Curiosidades do futebol catarinense. A pesquisa do leitor Maury Dal Grande Borges

CURIOSIDADES DO FUTEBOL CATARINENSE

Escrito e historiador Maury Dal Grande Borges com o colunista Fábio Machado – Foto: Fábio Machado/Ndonline

O ex-radialista, jornalista e historiador Maury Dal Grande Borges, autor de livros publicados sobre a história do futebol catarinense e do remo de Florianópolis é um leitor diário da coluna. Recluso, por causa da pandemia, ocupa o seu tempo fazendo o que gosta: garimpando informações, notas e curiosidades sobre a história do nosso futebol. Sentado em sua máquina de escrever e utilizando uma lupa para melhor visualizar as suas anotações, Maury me convidou para ir na sua residência no bairro do Estreito, na capital. Pelo portão, mantendo a distância de segurança, me entregou um farto material elaborado com muito carinho e esmero. E com um pedido, para que seja publicado aqui na coluna enquanto a bola não volta a rolar. O seu pedido é uma ordem, Maury. Dividimos aqui com os leitores, algumas curiosidades do nosso futebol.

CHAMADO: Em 1941, a FCF enviou um ofício para o Figueirense cobrando o clube pelo estado da bola que estava em péssimas condições para o jogo diante do Atlético. No regulamento da época, o mandatário tinha a obrigação de fornecer a bola do jogo.

RECORDE: O recorde e gols em uma partida oficial do futebol catarinense ocorreu na temporada de 1945 quando o Avaí goleou o Paula Ramos pelo placar de 21 a 3. Detalhe: foi o time goleado que marcou o primeiro gol da partida.

VEÍCULO: O veículo de propriedade do Dr. Aderbal Ramos da Silva, ex-Governador do Estado mantinha o número 13 na placa do seu carro. O destacado esportista faleceu justamente no dia 13 de fevereiro de 1985.

TAMANDARÉ: A equipe foi fundada no dia 26 de setembro de 1926 no local conhecido como Canudinhos, transversal da Avenida Mauro Ramos (hoje rua Major Costa). E depois se mudou para o Estreito, na Rua Aracy Vaz Callado, com as cores vermelha e branca teve como último presidente, Dr. Jorge Fontes.

NATAÇÃO:  O primeiro campeonato de natação que ocorreu na capital, teve como local a Escola de Aprendizes Marinheiros no Estreito em 1957. Junto ocorreram as competições de Saltos Ornamentais e Polo Aquático. O Bocaiúva sagrou-se campeão.

SELEÇÃO CATARINENSE: A Seleção Catarinense enfrentou o Vasco da Gama no estádio Adolfo Konder. Vitória dos cariocas por 3 x 1. Os catarinenses atuaram com Lelo; Carioca, Enízio (Marreco); Laudares, Valério e Zilton (Cláudio); Wilson, Sombre, Nilson (Rodrigues), Chiquinho e Guará (Pitola).

CRAQUE: Um dos maiores atletas do futebol catarinense nunca foi campeão estadual. Teixeirinha, Nildo Teixeira de Melo foi vice-campeão pelo Carlos Renaux de Brusque nos anos de 1957 e 1958 perdendo a decisão para o Hercílio Luz.

ACESC: No Diário Oficial do Estado de 10 de janeiro de 1958, o governador do estado Jorge Lacerda reconheceu a Associação de Cronistas do Estados de Santa Catarina como utilidade pública.

Mais Conteúdo