Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.

O desafio da FESPORTE no cenário “peculiar” e “agonizante” do esporte catarinense

A CRISE NO ESPORTE

Na semana passada a coluna antecipou alguns dos problemas que a FESPORTE (Fundação Catarinense de Esporte) está tendo para adequar o calendário das competições no retorno dos jogos pelo estado, que numa visão bastante otimista, deve ocorrer após a passagem do frio pelo estado. Como o tempo para cumprir as competições programadas será o grande inimigo, a ideia é reduzir as competições ao máximo, abreviando as fases e diminuindo os números de participantes. A utilização dos colégios nos locais dos jogos também está descartada, até por que o calendário da educação também estará correndo contra o tempo. E nesse caso também entra a questão da saúde dos alunos. Para piorar a crise em nome da pandemia da Covid-19, a Fesporte através do ofício 079/2020 assinado pelo presidente Rui Godinho, comunicou aos prefeitos das cidades-sedes de que não haverá o repasse financeiro e que “as soluções estão sendo buscadas, dentro dessas premissas estabelecidas”.

Agonizante

A pandemia provocada pela COVID-19 e os problemas oriundos como a queda de arrecadação do governo, o decreto de calamidade pública interrompendo as competições até o dia 31 deste mês, relatados no ofício da FESPORTE colocam o esporte em situação desesperadora. Não há culpados, há somente prejudicados. Toda a cadeia que movimenta o esporte está estrangulada: agoniza. O ofício da FESPORTE para os prefeitos, citado acima, foi cirúrgico onde está escrito “uma série de situações peculiares…com o esporte sentindo as consequências”.

Desafio

Além de adequar o calendário (haja criatividade!) para que as competições programadas sejam realizadas, mesmo de que de forma precária e longe da ideal depois do retorno das competições esportivas no estado, o outro desafio da FESPORTE é melhorar a sua relação com a imprensa. O e-mail de comunicação da coluna escrito logo abaixo da foto deste colunista no alto desta página, por exemplo, até hoje não recebeu sequer uma mensagem da assessoria de imprensa da fundação. Mesmo assim cumprimos por aqui diariamente a nossa missão de informar o leitor sobre as movimentações do esporte (profissional ou não) em nosso estado.

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo