Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.

O desafio do treinador Pintado no Figueirense: ganhar o vestiário

O anúncio do Pintado como novo treinador do Figueirense causou surpresa ontem cedo no estádio Orlando Scarpelli.

Entre os torcedores o nome foi recebido de forma negativa, já que para muitos, essa opção não estava no radar. Para os jogadores, um nome inesperado, ainda mais depois do grupo ter fechado com o Márcio Coelho após a vitória diante do América-MG no sábado.

Um quero-quero que dá belos rasantes no gramado do estádio Orlando Scarpelli me garantiu que o nome foi aprovado internamento após muitos contatos telefônicos com seus ex-colegas de trabalho como Marco Aurélio Cunha e o Muricy que recomendaram a sua contratação.

Pintado sabe do tamanho do seu desafio, a começar pelo vestiário que precisa estar ao seu lado. Se na sua primeira passagem em 2008 não conseguiu evitar o rebaixamento do Figueirense na Série A – mesmo com três vitórias em três jogos -, agora conta com mais jogos para atingir o objetivo de fugir da queda para a série C.

Hoje, o novo treinador assiste o alvinegro diante do Londrina, no interior do Paraná em mais um jogo em busca da recuperação.

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo