Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.

O rebaixamento do Avaí: erros, falta de visão e a “proeza” na montagem do elenco

O rebaixamento do Avaí não foi confirmado no último jogo na derrota para o Santos na Ressacada.

E nem vai ser confirmado “matematicamente” na próxima rodada. O rebaixamento começou a se desenhar na montagem desse grupo no início do ano. Ou melhor, na saída de jogadores que participaram da campanha do acesso no ano passado e que não tiveram reposições à altura.

É uma tecla já batida aqui na coluna: o Avaí conseguiu a proeza, e acredito que de forma inédita, ter um time na elite, pior do que o time que disputou a Série B.

No mínimo cinco jogadores que estavam no ano passado seriam titulares absolutos nesse ano: Alemão, Judson, Renato, Rômulo e Rodrigão.

Os resultados positivos no estadual, mascaram as deficiências técnicas da equipe. E aqui, o presidente Battistotti tão zeloso pela parte financeira se sentiu à vontade e uniu o “útil ao agradável”.

Se está dando certo, para que contratar? Para que gastar?

Um erro que ninguém na Ressacada teve competência para ver (não faltou avisos e alertas aqui nesse espaço) e que vai custar muito caro: uma campanha vergonhosa na série A e a volta para a “segundona” do futebol brasileiro.

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo