Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.

OPINIÃO: Greco e a “internacionalização” da marca Figueirense

Presidente Claudio Honigmann apresentou oficialmente Luiz Greco no Figueirense – Patrick Floriani/Figueirense

O novo diretor de Negócios e Parcerias do Figueirense foi apresentado pelo presidente Claudio Honigmann oficialmente na manhã desta quinta no estádio Orlando Scarpelli. Luiz Greco concedeu entrevista coletiva falando sobre suas ideias e obviamente falou sobre a sua carreira no futebol.

Basicamente o que Luiz Greco falou foi na ideia de “internacionalizar” o nome do Figueirense. Afirmou também que pela sua experiência de preparador físico e treinador já desenvolvida por ele no futebol, está colaborando na parte de futebol do alvinegro.

Em vários momentos não deixou de alertar que o acesso é uma necessidade. Para o clube e também para os planos dessa internacionalização da marca Figueirense: “quando mais alto o clube estiver no cenário brasileiro, melhor”.

A ideia é obviamente excelente. Dar a possibilidade para que garotos da base disputem torneios internacionais, é extremante salutar para a carreira desses jovens, assim como abre também possibilidades de boas negociações futuras.

Mas que esse projeto corra em paralelo como o forte desejo de guiar o clube para novos rumos. Não adianta um clube ser conhecido na Índia, China, Paquistão e na casa do chapéu, se aqui no quintal míseros três mil torcedores marcam presença nas arquibancadas do estádio Orlando Scarpelli.

Boa sorte, nessa empreitada, Greco.

Mais conteúdo