Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.

OPINIÃO: Não é com recadinho – ou ironias – que o Avaí vai sair da lanterna da Série A.

Alberto Valentim quer foco total na recuperação do Avaí no Campeonato Brasileiro – Leadro Boeira/Avai FC/Divulgação/ND

No sábado, o brasileiro da série A recomeça para o Avaí. Antes de a bola rolar na capital cearense, diante do Fortaleza, o torcedor “anestesiado” pela parada do calendário voltará a cair em uma dura realidade ao rever a tabela de classificação: o seu time é o último colocado – está na lanterna da competição. Para sair dessa situação a resposta tem que ser dada em campo.

Abaixo duas situações, uma positiva e uma negativa:

Uma correção de rota positiva foi a troca de treinadores no início da intertemporada, com tempo o bastante para que o novo treinador Alberto Valentim pregasse a sua filosofia de jogo e conhecesse bem o seu elenco.

Repito, dá tempo de reagir, mas a reação é com bola na rede. É com união do grupo focado em um objetivo: escapar do rebaixamento.

Negativo: não é com recadinho de diretor de esportes para a imprensa antes de coletiva ou com ironias pelo que pensa o torcedor e torcedora do Avaí: “R$ 1,99 também é três dígitos”  que o quadro vai mudar.

Isso é exatamente o oposto de maturidade, uma das virtudes que o Avaí mais precisa nesse momento.

Mais conteúdo sobre

Mais conteúdo