Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.

OPINIÃO: No Figueirense ninguém mais disfarça sobre a crise administrativa e financeira.

Ninguém mais disfarça sobre a crise administrativa e financeira do Figueirense.

Já foi o tempo em que os jogadores ou os treinadores na coletiva evitavam falar sobre a falta de pagamentos de salários ou sobre a saídas de colegas.

Já foi o tempo pelos lados do estádio Orlando Scarpelli que o atleta ao ser perguntado sobre esses assuntos delicados dava voltas, contornava e evitava responder, pedindo para falar apenas sobre assuntos do gramado.

Nas últimas entrevistas coletivas, jogadores e treinadores falaram abertamente sobre salários atrasados e sobre problemas internos. Ninguém disfarça mais e não dá mais para esconder nada, até porque o momento é mais crítico do que parece e o buraco é mais fundo do que o torcedor possa imaginar.

Na entrevista coletiva desta terça(13) o volante Zé Antônio – um forte líder deste grupo- desabafou sobre os bastidores do clube: “As coisas são difíceis, o momento não é bom”.

Mais conteúdo sobre

Mais conteúdo