Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.

OPINIÃO: Venda de mando de campo. Bom para as finanças e uma vergonha para o clube.

Desde o início da semana a coluna tem recebido várias mensagens de torcedores do Avaí preocupados com a possibilidade da venda do mando de campo do jogo contra o Flamengo.

Inicialmente marcado para o estádio da Ressacada, em um sábado no dia sete de setembro pelo fechamento do turno do brasileiro, o jogo “poderia” ser vendido para um empresário do ramo e transferido para Brasília.

Há algumas semanas quando esse assunto ainda estava “frio”, enviei uma mensagem para o presidente Francisco Battistotti que me respondeu direto: “Quem disse? Sem chances”.

Melhor assim, por mais que o dinheiro entrando no caixa sem nenhuma despesa seja bem-vindo em tempos de aperto financeiro, ter o torcedor ao seu lado em um estádio da Ressacada lotado não tem preço.

A venda do mando de campo seria salutar para o caixa do clube, mas seria ao mesmo tempo um capítulo vergonhoso na história do Avaí Futebol Clube.

Mais conteúdo