Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.

Um presidente com histórico de atleta

Desde a morte do piloto Ayrton Senna no GP de Ímola em 1994, a pergunta que até hoje os fãs do automobilismo fazem é a seguinte: quantos títulos o brasileiro fenômeno das pistas ainda conseguiria nas pistas caso não tivessem morrido tão cedo?

A maioria dos especialistas garantem que o tricampeão conquistaria mais dois mundiais, pois inevitavelmente iria para a Ferrari onde brilhou depois o alemão Schumacher. Seria esse o caminho natural de Ayrton.

Mas, neste quinta (26) surgiu outra projeção sobre o Senna e dessa vez muito longe do circo da fórmula.

O ex-piloto Gerhard Berger garantiu em entrevista para um portal especializado em automobilismo que o piloto brasileiro teria se tornado presidente do Brasil após parar de correr. Segundo Berger que era amigo do Senna “ele sempre estava de olho na política”.

Tem razão o austríaco!

Numa biografia que li recentemente do tricampeão mundial, o autor do livro, Ernesto Rodrigues relata vários momentos de aproximação do Senna com políticos e partidos, tendo inclusive participado na época de programas eleitorais.

Um presidente com histórico de atleta.

.

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo