Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.

Um quero-quero agoniado (e apressado) no estádio Orlando Scarpelli

Situação de momento no Orlando Scarpelli – Diogo Maçaneiro/ND

Aquele quero-quero que dá belos rasantes no lindo gramado do estádio Orlando Scarpelli está agoniado e nervoso. Nem bem o dia amanheceu e o ixtepô veio na minha janela para fazer perguntas e mais perguntas:

-“É verdade que vamos ter um longa briga jurídica no Figueirense entre a empresa e o Figueirense clube?”

Respondi que não sei que é melhor aguardar até o próximo dia 17, o prazo da tal carta de intimação emitida pelo Conselho Deliberativo.

Respondi ainda para o quero-quero, que não é hora de tocar nesse assunto, pois o time está se preparando para jogar no sábado diante do América em Belo Horizonte, e não é interessante mudar o foco.

Insistente, o quero-quero voltou a bicar o vidro da minha janela: “é, sabias que os ‘notáveis’ resolverem querer pegar de volta, todos o passado do clube será revirado?”.

Voltei a responder “poxa, nobre ave, vamos esperar até o dia 17. Até lá nada vai ser resolvido”.

Para distraí-lo perguntei algo sobre a escalação, algo sobre o time, esquema tático”.  A resposta veio com outra pergunta:

-“Afinal, tem alguém para assumir o Figueirense, colocar dinheiro lá dentro? Alguém do grupo dos conselheiros que não fiquem apenas no papo?”

Perdi a paciência com tantas perguntas e espantei a impertinente ave para bem longe. “Cadê àquela minha funda, cadê”.

Mais conteúdo sobre

Mais conteúdo