Polícia catarinense evita suicídio de adolescente que seria transmitido ao vivo pela web

A Diretoria de Informação e Inteligência da SSP(Secretaria de Segurança Pública) de Santa Catarina recebeu na noite de quarta-feira (10) informações de que uma adolescente estaria realizando um vídeo ao vivo com conteúdo suicida em uma rede social. Após verificar informações, os agentes conseguiram obter a localização exata da adolescente e se deslocou para o resgate.

A equipe saiu de Concórdia, com dois Agentes e uma Psicóloga Policial, o Corpo de Bombeiros também foi acionado. Antes que o suicídio se confirmasse a equipe interviu e prontamente  

Em março do ano passado, no meio-oeste, pela primeira vez no Brasil evitou suicídio que seria transmitido pela internet. Na época, a polícia catarinense conseguiu resgatar um homem de 40 anos após ser acionada pela polícia americana de atividade atípica enviada pelo sistema de proteção do Facebook.

Sistema anti-suicida

  • Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo.
  • Em tempos de internet, o número de casos transmitidos ao vivo também tem sido recorrente.
  • No dia 28 de janeiro de 2017, o policial militar Douglas Jesus de Vieira, 28, transmitiu a própria morte, de sua casa. Douglas desafiou os usuários da rede a assistirem a cena ao vivo e na sequência apontou a arma para a cabeça e disparou. O caso ganhou repercução no país.
  • Para evitar que a rede seja utilizada para esse tipo de transmissão, redes como o Facebook criaram recursos para prevenir justamente os casos de suicídios ao vivo.
  • Por meio de algoritmos, a rede informa com prioridade os administradores e a polícia quando verifica que o comportamento de uma determinada pessoa indica chance de suicídio ou morte.

Mais conteúdo

Nenhum conteúdo encontrado