Crise sem fim dentro JEC

Atualizado

Presidente Vilfred Schapitz está licenciado, mas deu aval para demissões – Gabriela Bento/JEC.com.br

Sem atuar em jogos oficiais, a “galinha dos ovos de ouro” do Tricolor passou a ser as categorias de base. O JEC faturou recentemente quase de R$ 2 milhões com a venda de atletas formados dentro do CT do Morro do Meio.

Mergulhado em dívidas e eliminado na primeira fase da Série D do Campeonato Brasileiro deste ano, o clube não consegue ter dias de paz. Se não é alguma nova reclamatória trabalhista é uma crise interna que é gerada dentro dessa instabilidade em que passa o Joinville.

O que anda muito bem dentro do clube são as categorias de base (campeão do sub-12, sub-14 e semifinalista do sub-20), mas como no JEC tudo tem sido complicado ultimamente, a diretoria anunciou a saída de vários profissionais ligados à este setor do clube.

Além de Danilo Portugal, Adilson Fernandes e Julio Cesar (profissionais que já foram desligados) e que integravam a lista de dispensas, o JEC comunicou à Paulo Amaral que ele está fora do clube. O problema é que no sábado o time sub-20, faz em Chapecó o jogo da volta das semifinais. Na partida de ida, na Arena, o duelo ficou em 2 a 2, e Paulo, era fundamental nessa equipe sub-20. Sem dinheiro para custear a viagem à Chapecó, o Tricolor até adiou a saída em um dia.

Além dele, Denis Rafael (analista de desempenho),  e Renato Capra (preparador físico) foram desligados. Outros profissionais devem ser desligados nos próximos dias. Luciano Fidêncio (observador técnico) chegou a ser comunicado da demissão, mas visto a importância do profissional, o clube decidiu reconsiderar.

O problema é a forma como as demissões foram feitas. Muitas delas por ligações ou até mensagens de texto no celular. Alguns atletas procuraram o colunista chateados com a situação.

A coluna procurou vários diretores, para ouvir o porquê destas demissões às vésperas de um jogo importante como o do sub-20 contra a Chapecoense no Oeste do estado neste sábado (3), mas ninguém se manifestou. A vitória coloca o JEC no Brasileiro Sub-20 do ano que vem.

A ideia do clube com a chamada “Lista de Reestruturação” é economizar cerca de R$ 54 mil/mês, mas a forma como está endo conduzida as demissões, infelizmente não foi a melhor.

Na noite desta quinta (1) o Conselho Deliberativo do Clube se reúne para tentar reencontrar o rumo do clube.

Mais conteúdo sobre

Mais conteúdo