Luiz Carlos Prates

Formado em psicologia, Luiz Carlos Prates nasceu em Santiago, no Rio Grande do Sul, e pratica o jornalismo há 58 anos. Homem de posicionamento, perspicácia e ponto de vista diferenciado, ele tece comentários provocativos, polêmicos e irreverentes, abordando os fatos do dia a dia e pautas voltadas a comportamento.

E vale a pena?

Atualizado

Vou contar uma história de um “velho”, uma história que serve para todos nós. Um velho que um dia se achou poderoso e acima das leis. Acabou fazendo um gol contra…

Entendo que um jovem ignorante, ávido por consumir e ostentar caia no crime e trafique drogas, entendo… Claro que o vagabundo sabe o que está fazendo, mas a consciência dele é deste tamanhinho… Porém um “velho”, um cara de 86 anos, nada explica.

Esse sujeito de quem vou falar, sem lhe dizer do nome, é brasileiro, tem 86 anos, e preso nos Estados Unidos. Anel de grau num dedo, empresário e “famoso” diretor de esportes. Acabou banido do esporte, condenado por corrupção e propinas. Já gastou uma fortuna para pagar advogados estrangeiros e vive preso bem longe de sua terra. Em resumo, essa a história desse brasileiro. Enquanto não condenado, foi glorificado e gozou do bom e do melhor… Mas eu lhe pergunto: e valeu a pena? Vale a pena conquistar falsos triunfos e acabar preso nos adiantados da vida?

Nenhum crime jamais valeu a pena, todavia, gente de todas as laias mete a mão onde não deve, pinta e borda fora da lei pensando que vai morrer impune. E antes da prisão, essa gente já perdeu o sono… Quando fazemos algo de muito errado, inobstante ninguém nos ter visto no delito, nossa consciência nos viu e nos fustiga o tempo todo… Fora da decência, da boa compostura, nada vale a pena. Bom, já contei aqui de uma pesquisa do Ibope, tenho-a comigo, que revela que 75% dos brasileiros admitiram que se tivessem oportunidade de meter a mão em alguma coisa que não lhes pertencesse, sim, o fariam. Tenho a pesquisa comigo. Diante disso, o que esperar dos que imaginam que vão sair incólumes de todos os seus delitos, por ousados que sejam?

Voltando ao início da conversa, que triste um sujeito chegar à velhice, 86 anos, e preso. Atrás das grades e bem longe de sua terra. Um horror. Todos os que vivem fora da decência irão pagar caro por isso, cedo ou tarde, que vão, vão.

VIDA

Qual é o sentido da vida? Até hoje, malgrado todas as especulações filosóficas e religiosas, nenhum. Sendo assim, então, que façamos um roteiro a dar sentido à vida, cujo prazo de validade ninguém sabe. E o roteiro deve ser de leveza, de graças, poesias, sinfonias e amores sensatos e realizadores. Fora disso, é a estultícia em que vive a maioria, uma estultícia que dá bem uma ideia do que possa ser o inferno.

FALTA DIZER

Não acredito que você tolere invasões de terrenos ou propriedades. Não acredito, mas… Vamos supor que você vá ao centro da cidade pagar uma conta e ao voltar alguém se tenha acomodado no seu terreno, na sua casa. Você aceitaria sorrindo essa invasão? Se não aceitaria, por que aceitar invasões em terra alheias ou de preservação ambiental? Aviso, quem tentar invadir a minha “fazenda” que já venha com o caixão debaixo do braço…

Mais conteúdo sobre

Mais conteúdo

Luiz Carlos Prates

Os sábios antigos sabiam que suas verdades seriam contestadas, o que fizeram, então? Inventaram que muitas de suas […]

Luiz Carlos Prates

Estava meio sem graça e decidi buscar uma inspiração, um entusiasmo qualquer… Fui aos meus arquivos temáticos procurar […]

Luiz Carlos Prates

O título do livro é bizarro, leva-nos no primeiro momento a pensar num livrinho de autoajuda: “Arrume a […]