Luiz Carlos Prates

Formado em psicologia, Luiz Carlos Prates nasceu em Santiago, no Rio Grande do Sul, e pratica o jornalismo há 58 anos. Homem de posicionamento, perspicácia e ponto de vista diferenciado, ele tece comentários provocativos, polêmicos e irreverentes, abordando os fatos do dia a dia e pautas voltadas a comportamento.

Saúde e alegria

Atualizado

Dia destes, um colega me perguntou, entre um cafezinho e outro, se eu tinha alguma mania ou hobby. Respondi que sim, faço reciclagem de frases. Do mesmo modo como há os que reciclam vidros, plástico, lixo, de tudo um pouco, eu reciclo frases. Pego-as e dou um laço nelas.

Ontem, por exemplo, li uma frase e guardei-a num dos bolsos da memória. Que frase? Esta: – “A irmã gêmea da saúde, a alegria”. Tenho dito isso aqui, mas de outro modo. Costumo dizer que somos nossa cabeça, nosso modo de pensar, tudo o que conquistamos de bom ou de ruim na horta da vida começou lá em cima, nos cômodos da nossa cabeça. Sem exceção. Um vencedor lutou para vencer, um frustrado existencial simplesmente não lutou, deu-se por vencido, acomodou-se. Ou nem isso, apenas murchou.

Todas as doenças, exceção de algumas genéticas, tem o pontapé inicial na nossa cabeça, no modo de pensar, no pessimismo recalcitrante, nos medos, nos sentimentos de desmerecimento, nos recuos de todo tipo.

Quando alguém diz que a saúde tem como irmã gêmea a alegria, o que isso significa? Simplesmente que um espírito elevado, positivo, quem tem mais fé, quem não leva tudo a bico de pua, quem acredita que não muda o mundo franzindo o cenho, será pessoa alegre. Aliás, uma das portas para a felicidade é entender que nos apoquentamos em 96% do tempo com questões que não podemos resolver e muito pouco fazemos com o que podemos. Saber disso é passo firme para ter uma vida melhor, mas… A barbárie da maioria quer cama, comida e roupa lavada. Ter um ar fresco nas bochechas faz bem à saúde. E muito desse ar vem dos amigos e eventualmente do cônjuge. Escolher um parceiro, uma parceira, que seja, antes de tudo, um belo amigo, amiga, uma pessoa leve, sem carrancas por muito pouco, também faz parte da alegria. Todavia, o que mais fazem as pessoas, nós mesmos, é escolher parceiros por valores menores. Dá nisso que anda por aí, pessoas sem amigos ou malcasadas.

Impossível ter boa saúde com cara amarrada e rangendo dentes, modo como vive a estupenda maioria. Logo, apressam o passo para uma UTI.

EDUCAÇÃO

Duvido que se ela tivesse sido educada com severa rédea curta viesse a fazer o que fez. Uma menina, no Rio de Janeiro, 13 anos, foi à casa do namorado, um canalha de 15 anos, e fez sexo com ele. Só que o vagabundo tinha combinado com um colega, escondido, filmar tudo. Filmou e colocou nas redes sociais. Imagine as consequências e a cara da garota depois disso… Educação e caráter, onde andam vocês?

FALTA DIZER

Tenho dito às amigas e conhecidas, sempre que posso: não aceitem o motel sugerido pelo namorado para fazerem sexo, menos ainda ir ao apartamento dele. Pode haver câmeras previamente escondidas. Segundíssimas intenções. Ah, e tudo com a luz bem apagada, hoje há câmeras que filmam até no escuro. Ninguém sabe com quem está lidando, e se pensa que sabe é uma baita otária. Aviso dado.

Mais conteúdo sobre

Mais conteúdo

Luiz Carlos Prates

Americanos pesquisam tudo. Já descobriram, por exemplo, que 94% das mulheres não se gostam quando se veem no […]

Luiz Carlos Prates

Nem toda repetição é ruim, afinal, a repetição é a mãe do aprendizado. A repetição do que é […]

Luiz Carlos Prates

Conheço muitas pessoas bonitas, lindas mesmo… Por fora. Abrem a boca e se revelam toscas, grosseiras, sem graça, […]

Luiz Carlos Prates

Faz pouco, estava sentado, os olhos voltados para o nada e os dedos da mão esquerda tamborilando no […]