Merísio anuncia que Joinville vai ocupar a secretaria da infraestrutura em seu governo

Atualizado

O candidato a governador Gelson Merísio (PSD) reservou uma surpresa para Joinville na sua palestra desta segunda-feira (17). O primeiro item de sua “Carta de Joinville”, entregue e lida para representantes das principais entidades empresariais da cidade é “incluir” Joinville no centro de decisões do governo. O compromisso é destinar duas secretarias importantes, a de Infraestrutura e a de desenvolvimento econômico para “representantes” de Joinville.

Durantes as muitas entrevistas que concedeu na cidade antes mesmo de ser homologado candidato, Merísio repetiu que iria assumir a folha de pagamento do Hospital Municipal São José e aumentaria mil soldados na PM da cidade em quatro anos, sendo mil deles já no primeiro, que também integram a “Carta de Joinville”. Nunca se manifestou quanto a cargos em seu governo, caso seja eleito. No documento que entregou aos presentes no auditório da ACIJ (Associação Empresarial de Joinville) acrescentou as duas secretarias para Joinville.

Coligação

Na formatação regional da coligação que Merísio lidera na eleição majoritária, não há nenhum nome de Joinville, nem mesmo nas suplências das duas cadeiras ao Senado. Seu principal adversário, Mauro Marini (MDB) é de Joinville e conta com o apoio do prefeito Udo Döhler e cerca de 15 dos19 vereadores. Prometer a principal secretaria (Infraestrutura) para Joinville pode ser interpretada como uma forma de compensar a falta de representatividade na chapa majoritária.

Ausência

A reunião desta quarta-feira foi coordenada pelo vice-presidente da ACIJ, Moacir Thomazi. Nomesmo horário, o presidente João Martinelli estava sendo empossado Consul Honorário da Itália em Joinville.

Convidados

Na próxima segunda-feira o candidato convidado será Mauro Mariani (MDB) e uma semana depois o candidato Décio Nery de Lima (PT).      

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo