Senado libera crédito para Justiça Federal demolir o antigo fórum de Joinville

A demolição do antigo fórum de Joinville nunca esteve tão próxima. No final da noite de quarta-feira (11), o Senado Federal aprovou dois projetos de crédito para o Ministério Público da União (MPU) e às Justiças Eleitoral, Federal e do Trabalho. São R$ 107 milhões que serão utilizados na compra, construção ou reforma de prédios.

Um destes projetos inclui recursos para a construção da sede da Justiça Federal de Joinville, que receberá parte dos R$ 20 milhões destinados, também, à construção da sede do Fórum Trabalhista de Contagem (MG) e sede da Justiça Federal de Formosa (BA).

Com a liberação deste crédito aprovado no Senado, finalmente o prédio abandonado há mais de 25 anos na rua Princesa Isabel (centro de Joinville) A demolição do antigo fórum de Joinville nunca esteve tão próxima. No final da noite de quarta-feira (11), o Senado aprovou dois projetos de crédito para o Ministério Público da União (MPU) e às Justiças Eleitoral, Federal e do Trabalho. São R$ 107 milhões que serão utilizados na compra, construção ou reforma de prédios.

Um destes projetos inclui recursos para a construção da sede da Justiça Federal de Joinville, que receberá parte dos R$ 20 milhões destinados, também, à construção da sede do Fórum Trabalhista de Contagem (MG) e sede da Justiça Federal de Formosa (BA).

Com a liberação deste crédito aprovado no Senado, finalmente o prédio abandonado há mais de 25 anos na rua Princesa Isabel, centro de Joinville, poderá ser demolido para dar inicio ao edifício que receberá a Justiça Federal. O local está cercado para impedir que viciados e desocupados o utilizem.

A demolição é a única forma de utilizar este terreno valorizado que está próximo ao Terminal Urbano. Antes de permutar com outra área da Justiça Federal, a Prefeitura de Joinville planejou reformá-lo para lá abrigar várias secretarias. Estudos técnicos concluíram que uma reforma não compensaria financeiramente. Há mais de oito anos a área pertence à Justiça Federal e a obra ainda não saiu por falta de recursos. Agora já será possível, pelo menos, a demolição do prédio.

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo