Marcos Cardoso

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

Conheça a primeira mulher a se formar detetive em Santa Catarina

Atualizado

Foto – Divulgação/ND

Lilian Veber Orthmann, 22 anos, é a primeira mulher a se formar detetive no território catarinense.

Ela acaba de receber o certificado durante solenidade na Associação Empresarial de Palhoça, município onde está localizado o Ibesp (Instituto Brasileiro de Especialização Profissional), única instituição no Estado que disponibiliza o curso.

Rodrigo Alves, professor do Ibesp, entrega certificado e distintivo de detetive à Lilian – Divulgação/ND

Conforme a jovem, Santa Catarina “tem outras detetives mulheres, mas são formadas em outro Estados. Aqui, sou a pioneira”.

Já associada à Adinp (Agência Brasileira de Detetives, Investigadores e Peritos), Lilian também se interessa pela organização corporativa destes profissionais – que, por enquanto, não são muitos na região – para criar um sindicato.

Estudando balística forense no curso de detetive – Divulgação/ND

A nova atividade será uma aliada em sua profissão: graduada em direito pela Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina), trabalha em um escritório de advocacia e consultoria jurídica e é proprietária de uma empresa de defesa de multas e processos administrativos.

Na colação de grau em direito pela Unisul – Divulgação/ND

Vida pessoal? Sim, ela tem e é tão intensa quanto à profissional. Noivou com o cantor João Vitor Klöppel no dia da formatura em direito, em fevereiro, e esboça o casamento para o ano que vem.

Em junho, eles foram os imperadores da Festa do Divino Espírito Santo de Palhoça, que teve como casal festeiro os pais dela, Elizângela Veber e Vanio da Silva Vieira.

Lilian e o noivo João Vitor Klöpplel – Divulgação/ND

Além disso, consegue cavar tempo para atuar como modelo fotográfico para lojas e cumprir os compromissos como rainha do Carnaval e do Clube Recreativo Sete de Setembro.

Lilian também atua como modelo fotográfico para lojas – Divulgação/ND

Mais conteúdo