Marcos Cardoso

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

Dicas de viagem: Cartagena das Índias, por Edson Busch Machado

Edson Busch Machado e a “Gorda Gertrudis”, escultura de Fernando Botero – Foto: Eula Maciel/Divulgação/ND

​Conhecido globetrotter por suas viagens pelo mundo, Edson Busch Machado registrou com a sua sensibilidade aguçada de artista, curador e consultor internacional de cultura a passagem por Cartagena das Índias. A cidade colombiana amuralhada para a proteção contra corsários do século 16, banhada pelo mar do Caribe, é considerada patrimônio da humanidade pela Unesco. Confira as dicas da visita que ele fez com a mulher, Eula Maciel, explorando paisagens, sabores e pontos históricos.

-Dia e noite, indiscutivelmente, o programa mais bacana é perambular sem pressa pelas vielas arborizadas da cidade antiga repletas de casinhas coloridas em estilo colonial, varandas floridas com buganvílias e boas surpresas gastronômicas nos bares e bistrôs com músicas latinas dançantes, como salsa, cúmbia, reggaeton e merengue.

-Observar a população no seu dia a dia é um capítulo à parte. Os nativos parecem personagens saídos dos livros do Realismo Mágico do escritor colombiano Gabriel García Márquez, Prêmio Nobel de Literatura e autor de “O Amor nos Tempos do Cólera”, “Cem Anos de Solidão” e “Memória de Minhas Putas Tristes”, entre outras obras. A casa onde viveu em Cartagena não abre ao público, mas vale uma selfie diante da inspiradora fachada.

-A culinária criolla é um dos pontos fortes. A comida extremamente apimentada mistura magistralmente pescados com frijoles e plátanos (espécie de banana da terra), arroz negro de tinta de lula com lascas de coco. Mas o insuperável paladar fica por conta dos picantes ceviches de polvo ou de tubarão.

-O artesanato local é outro destaque da cultura popular da histórica cidade. Bolsas de tecidos coloridos, leques pintados à mão, retábulos de madeira, artefatos utilitários de cerâmica e de metal e os charmosos chapéus Panamá são facilmente encontrados no Mercado Las Bóveras e nas barracas em praças públicas.

-No Museo de Arte Moderno, instalado numa antiga alfândega do século 17, conheça o raro acervo de artistas latino-americanos contemporâneos. Em seu jardim externo, somos recepcionados pela “Gorda Gertrudis”, escultura em bronze assinada por Fernando Botero. o mais famoso artista colombiano.

Café del Mar são mesas ao ar livre sobre as pedras das muralhas medievais, ponto de encontro obrigatório ao entardecer de centenas de moradores e turistas embalados por música eletrônica e drinques à base de rum e curaçau blue, para conversar, paquerar e aplaudir o espetacular pôr do sol no mar do Caribe.

-Em pleno centro histórico, o Bastión Luxury, em edifício colonial restaurado, integra a categoria dos hotéis-boutique. Os apartamentos são perfumados com ervas naturais da Amazônia e, do ático com piscina e confortáveis lounges, avistam-se os telhados coloniais, campanários e a gloriosa cúpula da Catedral Metropolitana de Santa Catalina de Alejandria.

Portal de Los Dulces, já diz tudo. É uma imensa e saborosa feira de doces, especiarias e comidinhas típicas da região. As barracas ficam enfileiradas na entrada principal da cidade amuralhada – a Puerta del Reloj, no acesso à Plaza de los Coches. Prove a arepa recheada, espécie de broa de milho.

-O calor é escaldante o ano inteiro, mas nas ruas de paralelepípedos encontram-se à venda muitas frutas tropicais que a população consome ali mesmo, oferecidas por muchachas vestidas a caráter, da melancia à fruta do conde, manga, abacaxi e um tal de lulo, muito apreciado também em sucos.

-Além muralhas, na parte nova da cidade com praias da moda e edifícios modernosos, o Museu da Esmeralda mostra o processo de garimpagem e lapidação, como também a comercialização de joias com design em ouro e pedras preciosas.

Veja abaixo a galeria de fotos. Clique na imagem para ampliar.

Dicas de viagem: Cartagena das Índias, por Edson Busch Machado

Edson Busch Machado e Eula Maciel junto à bandeira da Colômbia - Divulgação/ND

Edson Busch Machado e Eula Maciel junto à bandeira da Colômbia - Divulgação/ND

Catedral de Cartagena da Índias - Eula Maciel/Divulgação/ND

Catedral de Cartagena da Índias - Eula Maciel/Divulgação/ND

Edson entre as praças de los Coches, de la Aduana e a Puerta del Reloj - Eula Maciel/Divulgação/ND

Edson entre as praças de los Coches, de la Aduana e a Puerta del Reloj - Eula Maciel/Divulgação/ND

Vendedoras de frutas tropicais - Eula Maciel/Divulgação/ND

Vendedoras de frutas tropicais - Eula Maciel/Divulgação/ND

Frutas tropicais - Eula Maciel/Divulgação/ND

Frutas tropicais - Eula Maciel/Divulgação/ND

Cidade amuralhada do século 16 - Eula Maciel/Divulgação/ND

Cidade amuralhada do século 16 - Eula Maciel/Divulgação/ND

Provando os drinques do Café del Mar - Divulgação/ND

Provando os drinques do Café del Mar - Divulgação/ND

Muralha histórica. Ao fundo o bairro moderno de Bocagrande - Eula Maciel/Divulgação/ND

Muralha histórica. Ao fundo o bairro moderno de Bocagrande - Eula Maciel/Divulgação/ND

Fortaleza do castelo de San Felipe de Barajas - Eula Maciel/Divulgação/ND

Fortaleza do castelo de San Felipe de Barajas - Eula Maciel/Divulgação/ND

Casas coloridas - Eula Maciel/Divulgação/ND

Casas coloridas - Eula Maciel/Divulgação/ND

Edson junto à figura do escritor Gabriel García Márquez - Eula Maciel/Divulgação/ND

Edson junto à figura do escritor Gabriel García Márquez - Eula Maciel/Divulgação/ND

Centro histórico - Eula Maciel/Divulgação/ND

Centro histórico - Eula Maciel/Divulgação/ND

Mais Conteúdo