Marcos Cardoso

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

Dicas de viagem: Nova Iorque, por Ludmila Hanisch

Ludmila Hanisch, no bairro Brooklyn, em Nova Iorque – Foto: Divulgação/ND

Ludmila Hanisch descobre novas experiências em Nova Iorque sempre que vai aos Estados Unidos visitar a irmã tenista, Florentina Hanisch, que mora há vários anos em Stamford (Connecticut). O percurso de trem entre as duas cidades dura 45 minutos, desembarcando em Manhattan. Sua última estadia, de 17 dias, terminou no início de dezembro, quando a Big Apple já explode com o turismo. “Nova Iorque é diferente a cada estação, mas na época de Natal é simplesmente mágica e marcada por programações especiais. Manhattan é a capital mundial da gastronomia, tem comidas de todos os tipos e lugares, e esta variedade de sabores é espetacular!” Confira:

Chelsea Market: o prédio de mais de 100 anos, onde funciona o mercado gastronômico, por si só, já é uma atração. Inicialmente, abrigava a fábrica da Nabisco, onde a bolacha Oreo foi inventada. Fica quase embaixo do The High Line (parque suspenso), em uma região cheia de bares e muito movimentada. Ambiente charmoso com grande diversidade de lanchonetes, padarias e restaurantes que oferecem comidas variadas, como frutos do mar, produtos italianos, mexicanos, tailandeses e japoneses.

Artichoke Basille’s Pizza, no Chelsea Market – Foto: Divulgação/ND

Artichoke Basille’s Pizza: pizzaria muito charmosa no Chelsea. Decoração bem simples, sem muita sofisticação e com poucas mesas. O cardápio conta com muitas opções de recheio, mas a estrela é a pizza de alcachofra, com muito queijo e espinafre. A pizza inteira é gigantesca, com oito pedaços suficientes para servir três pessoas, tranquilamente.

Pizza do Artichoke Basille’s – Foto: Divulgação/ND

The Lobster Place: também no Chelsea, um dos melhores lugares para se comer lagosta por um preço mais justo. “Superrecomendo o lobster roll (sanduíche de lagosta)!”

Lobster roll, o sanduíche de lagosta do The Lobster Place – Foto: Divulgação/ND

Rice to Riches: no coração do bairro do SoHo, é a única doceria do mundo que só vende arroz-doce. Os 18 sabores têm nomes com referência a algo ou com trocadilhos para brincar com o prazer de comer sem culpa. Nas paredes da loja tem diversas frases irônicas e sem medo do politicamente correto.

Arroz-doce do Rice to Riches – Foto: Divulgação/ND

D.U.M.B.O.: de tempos em tempos, uma região se recicla e se torna queridinha em Nova Iorque. Nos últimos anos, ocorreu no bairro do Brooklyn, mais especificamente no local conhecido como D.U.M.B.O. (Down Under Manhattan Bridge Overpass), com muitas galerias de arte, restaurantes e empresas de tecnologia.

As irmãs Florentina (à esq,) e Ludmila Hanisch, pelas ruas de Nova Iorque – Foto: Divulgação/ND

Musical: “Christmas Spectacular Starring the Radio City Rockettes”, um dos espetáculos mais clássicos da cidade. Estreou em 1933 e, desde então, entra em cartaz no início de novembro e segue em apresentações diárias até dia 1° de janeiro. As grandes estrelas do show são as dançarinas do grupo The Rockettes, que fazem uma performance bem tradicional, como nos filmes americanos dos anos de 1950. Destaque também para os cenários e figurinos trocados constantemente, sendo um espetáculo à parte, acompanhados de uma trilha sonora bem tradicional de Natal. É apresentado no Radio City Music Hall, em Midtown, no complexo Rockefeller Center.

Espetáculo musical “Christmas Spectacular”, apresentado no Radio City Music – Foto: Divulgação/ND

Mais Conteúdo