Marcos Cardoso

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

Instituto Guga Kuerten entrega o 17º Prêmio IGK – A Grande Jogada Social

Atualizado

Alice Thümmel Kuerten entre os filhos e as noras Gustavo (à esq.) e Mariana, Rafael e Letícia (à dir.) mais os netos Larissa (ao lado da avó), André (abaixo, à esq.), Maria Augusta e Luiz Felipe – Fernando Willadino/Divulgação/ND

A presidente Alice Thümmel Kuerten, o presidente de honra Gustavo Kuerten, o vice-presidente Rafael Kuerten e demais diretores do IGK (Instituto Guga Kuerten) lotaram o Teatro Governador Pedro Ivo de convidados ontem (20) para a entrega do 17º Prêmio IGK – A Grande Jogada Social.

Apae Dança Floripa – Fernando Willadino/Divulgação/ND

Foram reconhecidas iniciativas que desenvolvem ações sociais no Estado para a educação de crianças, adolescentes e pessoas com deficiência em sete categorias. Houve ainda homenagens a parceiros e colaboradores da entidade que completou 19 anos no último sábado (17).

Delton Batista (à esq.), vice-presidente do Grupo Pasquini, entregou o troféu a Jacson Botelho, cinegrafista da RICTV Record e professor do projeto Lutar para Vencer – Fernando Willadino/Divulgação/ND

A entrega dos troféus foi intercalada com números artísticos dos alunos de violão do professor Leonardo Schmidt, do Núcleo de São José, com participação de Guga tocando e cantando; da Apae Dança Floripa, exibindo coreografia de Ana Luiza Ciscato; da Apae do Morro da Fumaça, que apresentou dança contemporânea da coreógrafa Cristiane Bortolin Demboski Fragnani.

Guga (à esq.) e alunos de violão do professor Leonardo Schmidt – Fernando Willadino/Divulgação/ND

Grupo de dança da Apae do Morro da Fumaça – Fernando Willadino/Divulgação/ND

O IGK Dance também subiu ao palco para apresentar uma dança de rua coreografada por Guilherme Fantin e Júlia Milan, acompanhado de alunas de violino da professora Ráiza Locherbach, no Núcleo de Biguaçu.

IGK Dance e alunas de violino do Núcleo de Biguaçu – Fernando Willadino/Divulgação/ND

Já o cantor Guilherme Botelho dividiu a cena com músicos e os cantores Beta Faraco, Misael Pacheco e Sara Pacheco, interpretando sucessos da música brasileira e ainda cantando em inglês e italiano.

Os cantores Guilherme Botelho e Sara Pacheco – Fernando Willadino/Divulgação/ND

Foi uma noite marcada por sensibilidade, respeito, gratidão e fortalecimento do sentido da família, como o Prêmio IGK sempre proporciona. Os depoimentos de educandos, educadores, funcionários, da família Kuerten, em vídeo e pessoalmente, foram emocionantes do início ao fim.

No evento todo traduzido em Libras por Juçara Rosa, Guga falou da importância fundamental do envolvimento da sociedade para transformar o mundo: “Essa é a nossa parte. A gente tem que assumir. A dedicação, o empenho, o esforço é nosso para inspirar pessoas a seguirem em frente. Pensar e fazer por alguém”.

Alice, que por vídeo já havia falado sobre os pilares que regem as atividades do IGK – ser, fazer, conhecer e conviver –, encerrou os pronunciamentos agradecendo a todos os colaboradores. “A gratidão hoje é a maior prece que podemos fazer”.

O pequeno Luan Matos Camilo Tartari, que recebeu prêmio especial, com os pais Eloar Ceolin Matos (à esq.) e Robert Camilo Tartari (à dir.) mais Alice, Rafael e Gustavo Kuerten – Fernando Willadino/Divulgação/ND

Vencedores do 17° Prêmio IGK

⇒ Radiojornalismo: Rádio Globo Joinville – Itapema FM, com a matéria “Voluntários do Bem”.

⇒ Telejornalismo: Carlos Mattei Rauen (NSC TV), com a reportagem sobre o menino deficiente que conhece o ídolo do futsal; e Ed Soul Amaral, Jaison Oliveira e Julio Quadrado (NSC TV) , com a reportagem “Nossa Vida com Alice”.

⇒ Esporte como Ferramenta de Transformação Social: Jacson Botelho, cinegrafista da RICTV Record e professor do projeto Lutar Para Vencer, de Florianópolis.

⇒ Ação Educativa: professora Agatha Winter Rodrigues, pelo projeto Continhos da Heloisa, de Guaramirim.

⇒ Projeto social: É da Nossa Cor, de Florianópolis.

⇒ Inclusão da Pessoa com Deficiência: Associação Surf sem Fronteiras, do Rio Tavares, Florianópolis.

⇒ Especial: Luan Matos Camilo Tartari, de Tubarão, menino de seis anos que nasceu com má-formação e sonha em ser goleiro.

O IGK também surpreendeu com homenagens Suelen Virgilino, funcionária há 10 anos, e Maria Bernadete dos Santos, que trabalha há mais de 30 anos no lar da família Kuerten.

Mais Conteúdo