Marcos Cardoso

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

Mariana Ballstaedt e Higor Rosa se casam no Norte da Ilha

Atualizado

Foto – André Vanzin/Divulgação/ND

Cerca de 200 parentes e amigos de Santa Catarina, São Paulo, Rio Grande do Sul e da Rússia prestigiaram o casamento de Mariana, filha de Ana Luiza Maia Pederneiras e Henrique Ballstaedt, e Higor João, filho de Vera e João Rosa.

A cerimônia religiosa celebrada na tarde de sábado (14) pelo padre Francisco e entoada pela voz de Simone Medeiros, com participação de Tiane (Projeto Jazz) na chegada dos convidados, ocorreu na Igreja São Francisco de Paula, em Canasvieiras.

Mariana trajou modelo clássico com um toque atual, confeccionado em zibeline de seda pura bordado de pérolas, também presentes no véu. A criação foi de Patrícia Sabiá, que vestiu ainda as mães dos noivos.

A maquiagem e o penteado ornamentado com uma belíssima tiara ficaram a cargo da profissional Analú Medeiros, amiga e madrinha da noiva.

Foto – André Vanzin/Divulgação/ND

Ricardo Stuart assinou a decoração da igreja e do Donna, dining club de Jurerê Internacional onde houve a recepção. Usando tons de verde e branco com pitadas de rosa, ele equilibrou o clássico e o moderno com a distribuição de mesas, lounge e peças decorativas.

Destaque para a mesa de doces montada junto a uma parede verde de samambaias e orquídeas, adornada com muitos castiçais, pratarias e arranjos florais assimétricos. Lustres dispostos no chão completavam o cenário.

A festa foi animada pelo DJ Cyrus Becker e Carol Weber cuidou do cerimonial para que tudo saísse perfeito.

Os noivos partiram rumo à Itália para curtir a lua de mel entre a Costa Amalfitana e Capri durante duas semanas.

Foto – André Vanzin/Divulgação/ND

Afetividade

A escolha desta região da Ilha para o casamento não foi à toa. Além da igreja de Canasvieiras ser a mesma onde Mariana foi batizada, ela foi criada em Jurerê, praia frenquentada pela família há pelo menos três gerações.

Seu avô materno, o saudoso médico Humberto Pederneiras, foi o primeiro a ter residência de veraneio em Jurerê (hoje chamado de Tradicional) no início dos anos de 1960 e se dedicou à implantação do Posto de Saúde do bairro.

Já o avô paterno, João Ballstaedt, tem casa de praia em Jurerê Internacional, bem como duas tias da noiva. O local significativo e a reverência ao único avô vivo fizeram com que Mariana escolhesse a casa dele para se preparar para a cerimônia. Foi lá também que em março passado, ela comemorou o seu aniversário, surpreendendo os amigos com o convite para serem padrinhos.

Um lugar marcante na história da família, que agora dá início a um novo capítulo.

Foto – André Vanzin/Divulgação/ND

Mais Conteúdo