Marcos Cardoso

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

Morre a decoradora e designer de festas Carminha Damiani

Carmen de Souza Damiani, a Carminha – Foto: Paulinho Sefton/Divulgação/ND

Dois dias após completar mais um ano de vida, Carmen de Souza Damiani, a Carminha, despediu-se dela. Morreu hoje (9) de manhã no Hospital de Caridade, em Florianópolis, devido a uma infecção generalizada.

Havia algum tempo que a saúde não estava boa, e por insistência da grande amiga Linda Rocha concordou em ser medicada. Já era tarde demais.

Advogada de formação, herdou da mãe Alice de Souza Damiani o gosto pela decoração e produção de festas, atividade que exerceram juntas por décadas até a morte de Alice, em fevereiro de 2012.

Desde então, Carminha vinha arrefecendo. Diminuiu o ritmo e a frequência em eventos sociais. Segundo o colunista e amigo Urbano Salles, ela que tinha a mãe como sua melhor amiga e companheira, deixou de viajar e já não saía muito de casa.

Vez por outra prestigiava alguma comemoração, quando não para ela mesma, no bistrô dos amigos Ricardo Almeida e Jorge Daltoé, no Largo Benjamin Constant, onde a família sempre morou e teve conhecida loja de decoração.

Bonita, discreta e elegante, era presença notada em qualquer ambiente e situação. Estava sempre bem vestida e penteada impecavelmente, com ares de diva de cinema. Sofisticação que completava com gotas de Chanel Nº 5, seu perfume preferido.

Carminha não se casou nem teve filhos. Seu parente mais próximo é o irmão José Henrique Damiani, engenheiro eletrônico e professor do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), que veio de São Paulo para tratar do sepultamento.

O corpo está sendo velado no cemitério São Francisco de Assis e o enterro está previsto para as 16h de hoje.

Mais Conteúdo