Marcos Cardoso

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

Morre Ciro Batelli, defensor da legalização dos cassinos no Brasil

Atualizado

Da esq. para dir.: a empresária paulista Adelina Silveira Alcântara Machado, Ciro Batelli, Moacir Benvenutti e a catarinense Marina Renaux de Sabrit no Congresso Nacional da Febracos, em 2010, em Foz do Iguaçu (PR) – Vera Tabach/Divulgação/ND

Morreu nesta segunda-feira (5) em Las Vegas, aos 84 anos, o empresário paulista Ciro Batelli, ex-vice-presidente da rede de hotéis-cassino Caesar Palace.

Havia apenas 56 dias que ele perdera o filho Fernando, de 43 anos. Ambos foram vítimas do câncer.

Frequente em programas nacionais de TV, Ciro foi “embaixador” do brasileiros nos Estados Unidos, onde vivia há décadas.

Ficou conhecido por defender a legalização dos cassinos no Brasil, tendo Balneário Camboriú entre as cidades com potencial – conforme projeto de lei da década de 1990 do então deputado federal Dércio Knop, da bancada catarinense, que estabelecia entre outras condicionantes um número máximo de habitantes para receber as casas de jogos.

Quando esteve separado por um período da mulher Cristina, em 2001, Batelli projetou-se novamente na mídia nacional por ter namorado a apresentadora Hebe Camargo (1929-2012).

Um de seus contatos mais próximos no Estado era o colunista Moacir Benvenutti (1948-2016), quando este presidia a Febracos (Federação Brasileira de Colunistas Sociais), tendo se encontrado várias vezes em eventos nacionais.

Mais conteúdo