Marcos Cardoso

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

Notas: Outono da Ilha / Perdendo o apetite / A cidade não sai da gente

Atualizado

Outono da Ilha

Fazia tanto tempo que não chovia na Capital que nem se lembrava mais como era o barulho da água caindo nos telhados. Quarta-feira (13) à noite, ela veio e trouxe junto vento e frio, dando a cara do outono na região. Cena típica eternizada em pinturas do saudoso artista plástico Hassis, onde garbosos moradores da Ilha seguravam firme os chapéus, os guarda-chuvas e as saias.

Perdendo o apetite

Programas de culinária sempre foram populares na TV. A internet absorveu este sucesso na forma de vídeos curtos, patrocinados pela indústria alimentícia. Muita gente que gosta de cozinhar também passou a publicar a execução de seus quitutes nas redes sociais. Mas, o que às vezes não chamava a atenção, agora é notado de cara: falar em cima da comida, passar a mão no rosto ou no cabelo e lidar com o alimento, misturar ingredientes com anel no dedo, e por aí vai. Melhorem!

A cidade não sai da gente

Vivemos uma esquisitice. Sentimos saudade de uma cidade sem ter saído dela. Não saímos mais nela. Os espaços vazios não são a mesma coisa. Falta vida para lhes dar razão de existir. Não temos mais rostos, agora cobertos, mas mantemos nossa identidade. Ainda bem que a cidade não sai da gente.

“Acordei nostálgica. Lendo jornal, descobri o que estava sentido! Com esse sol lindo, numa ilha maravilhosa, a saudade de nossa cidade vibrante é o que me passa hoje!” Da leitora Naiara Vicentini, sobre acima.

Mais Conteúdo