Marcos Cardoso

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

Retrô: Kika Simão debuta no Clube 14 de Junho, em Lages, em 1960

Atualizado

Foto – Divulgação/ND

Maria Aparecida Silveira Simão, mais conhecida como Kika, dançando a valsa de 15 anos com o primo Joaquim Simão no Clube 14 de Junho, em Lages, em 1960.

Primeiro bebê nascido na maternidade do Hospital Tereza Ramos, no município serrano, em 6 de abril de 1945, ela se mudou para a Capital com a família na década de 1960, quando seu pai Ibrahim Simão veio integrar o primeiro escalão do governo Celso Ramos, também lageano de tradicional linhagem política.

Em Florianópolis, Kika fez incontáveis amigos e frequentava com admirada elegância os encontros sociais. Não se casou, nem teve filhos. Seu núcleo familiar era formado pelo irmão, o médico Felipe Simão, a cunhada Sandra Lobato Simão e a sobrinha, a colunista Carol Lobato.

Nos últimos tempos, com a saúde fragilizada, costumava se comunicar com os conhecidos de forma leve e carinhosa por meio das redes sociais.

Kika morreu em casa no último dia 5, aos 74 anos. As diversas manifestações de pesar e a presença de tanta gente de nossa sociedade no velório no cemitério do Itacorubi e na cremação em Palhoça deram a dimensão do quanto ela era querida.

A missa de sétimo dia será celebrada nesta quinta-feira (11), às 20h, na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes e São Luiz, na Agronômica.

Mais conteúdo