Marcos Cardoso

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

Rodrigo de Haro lança livro na solenidade dos 99 anos da Academia Catarinense de Letras

O presidente Pinheiro Neto e a ACL (Academia Catarinense de Letras) comemoraram os 99 anos da entidade com solenidade no auditório do Tribunal de Contas do Estado.

Junto dele, compuseram a mesa de honra a presidente da FCC (Fundação Catarinense de Cultura), Ana Lúcia Coutinho, representando o governador do Estado; o vice-presidente da ACO (Academia Catarinense de Odontologia), Jorge dos Passos Corrêa Cobra; a tenente-coronel PM Edenice Fraga, representando a Almesc (Academia de Letras dos Militares Estaduais); e o artista plástico, escritor e acadêmico Rodrigo de Haro, que lançou na ocasião o livro “Lanterna Mágica”.

Naquele momento em que se iniciava a contagem regressiva para o centenário da ACL, o acadêmico Salomão Ribas Júnior pediu proteção à língua portuguesa e sensibilidade dos órgãos públicos ao setor cultural. “A língua portuguesa precisa ser defendida pela Academia Brasileira de Letras, pelas estaduais, municipais, são só de letras, mas por todas as academias. A língua culta deve ser preservada. Não podemos permitir que se corrompa por modismos”.

Gilberto Gerlach, também membro da ACL, discorreu sobre o novo livro de Rodrigo de Haro, que ele editou. Em um resumo, fez o panorama da obra que trata de antigos viajantes estrangeiros que passaram pela Ilha de Santa Catarina, ex-governadores e suas mulheres, nomes de ruas e as almas que nelas habitam.

Rodrigo de Haro lembrou da riqueza da identidade do povo catarinense que o instiga a criar. “Nossa maneira de ser é muito especial. Nosso Estado de Santa Catarina é o mais refinado em trabalhar as suas origens. É muito importante manter acesa a lanterna mágica. Tudo gira em torno desta memória coletiva que nós fazemos gozosamente arte”. Foi aplaudido de pé.

Veja abaixo a galeria de fotos. Clique na imagem para ampliar.

Rodrigo de Haro lança livro na solenidade dos 99 anos da Academia Catarinense de Letras

Da esq. para dir.: Jorge dos Passos Corrêa Cobra, Rodrigo de Haro, Pinheiro Neto, Ana Lúcia Coutinho e Edenice Fraga - ANDRE MARTINS/ND

Da esq. para dir.: Jorge dos Passos Corrêa Cobra, Rodrigo de Haro, Pinheiro Neto, Ana Lúcia Coutinho e Edenice Fraga - ANDRE MARTINS/ND

Da esq. para dir. atrás do artista plástico e escritor Rodrigo de Haro: Carmen Rosa Caldas, Roseli Pereira, Carmen Gerlach, Ana Lúcia Coutinho e Gilberto Gerlach - Marcos Cardoso/ND

Da esq. para dir. atrás do artista plástico e escritor Rodrigo de Haro: Carmen Rosa Caldas, Roseli Pereira, Carmen Gerlach, Ana Lúcia Coutinho e Gilberto Gerlach - Marcos Cardoso/ND

Jornalista e escritor Paulo Clóvis Schmitz entre os acadêmicos Lélia Pereira Nunes e Salomão Ribas Júnior - Marcos Cardoso/ND

Jornalista e escritor Paulo Clóvis Schmitz entre os acadêmicos Lélia Pereira Nunes e Salomão Ribas Júnior - Marcos Cardoso/ND

Annita Hoepcke da Silva, presidente do Instituto Carl Hoepcke, Marcondes Marchetti e Roseli Pereira, superintendente da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes - Marcos Cardoso/ND

Annita Hoepcke da Silva, presidente do Instituto Carl Hoepcke, Marcondes Marchetti e Roseli Pereira, superintendente da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes - Marcos Cardoso/ND

Mario Wolowski Mussi com a mulher Francisca Rocha de Oliveira Mussi e a filha Isabela de Melo Mussi - Marcos Cardoso/ND

Mario Wolowski Mussi com a mulher Francisca Rocha de Oliveira Mussi e a filha Isabela de Melo Mussi - Marcos Cardoso/ND

Lélia Pereira Nunes (à esq.), Ana Lúcia Coutinho (centro) e Eliane Veras da Veiga - Marcos Cardoso/ND

Lélia Pereira Nunes (à esq.), Ana Lúcia Coutinho (centro) e Eliane Veras da Veiga - Marcos Cardoso/ND

Mais Conteúdo