Mercado

Blog com notícias e informações do mercado financeiro, econômico.

Emprego também desacelera em Santa Catarina

Atualizado

Assim como aconteceu em outras regiões do País, a geração de empregos em Santa Catarina, segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério da Economia, também desacelerou no mês de março, na esteira da insegurança em relação às reformas prometidas pelo governo e da queda de confiança do empresário. A queda na abertura de postos de trabalho foi pequena, mas acende uma luz de alerta, tendo em vista desempenhos anteriores do Estado. A desaceleração foi de 0,15%, com um saldo de 2976 vagas a menos.No ano passado, Santa Catarina havia gerado 1910 vagas, depois de perder 4,6 mil em março de 2017 e 3,8 mil em março de 2016.

Um dos termômetros do crescimento econômico, que é o setor de serviços, apresentou baixa na geração de postos de trabalho de 0,31%, fechando 2352 postos de trabalho. A área de serviços de alojamento, alimentação e manutenção foi a que mais contribuiu com a queda: 3491 postos de trabalho a menos.

Já a indústria foi quem ajudou o Estado a não perder tantas vagas nesse terceiro mês do ano. O setor criou 3253 novos postos de trabalho. No acumulado, assim como o Brasil como um todo, o saldo do Estado ainda é positivo, com abertura de 43 mil novas vagas (2,16%). No Brasil foram fechadas 43.196 vagas de emprego, consequência de 1.261.177 admissões e 1.304.373 desligamentos.

Mais conteúdo sobre

Mais conteúdo