Falta o Museu da Dança

Mais uma edição do Festival de Dança passou e nada de termos sequer a semente do sonhado Museu da Dança em Joinville. Uma pena. Não precisaria muita coisa para isso. Quando se tem a estrutura de um Centreventos, quando uma sala já poderia sediar o início do museu é de se lamentar a falta de tato, de vontade e de determinação com que as autoridades do segmento cultural e turístico deixam de focar neste assunto.

Oportunidade
O ganho para Joinville seria imenso. Até o ministro do Turismo, Vinícius Lages, esteve em Joinville, mas não aproveitaram a oportunidade. Museu é com a cultura, mas se até hoje não se conseguiu evolução do Museu da Dança com este setor, quem sabe se com o Turismo não pudesse ser mais exitoso? Mas nem tentativa houve. Estamos deixando escapar por entre os dedos a chance de marcarmos época com o lançamento de um local que, por certo, coroaria a cidade como capital nacional da dança.
 
 

Gisela Müller/Arquivo/ND

Favorita
Sem holofotes nestas eleições, sem maiores pretensões e em total silêncio, ela vai se fortalecendo nas internas para vir a surgir no pós-eleição – independentemente do resultado das urnas – como a grande candidata à presidência da Câmara de Vereadores de Joinville, para a segunda metade desta legislatura. Pastora Léia (PSD) conta com a simpatia e a confiança do prefeito Udo e tem bom relacionamento com todos os vereadores. Surgiria como o porto seguro da base de sustentação da Prefeitura, aliando peemedebistas e até petistas e tucanos. O surgimento da pastora Léia esfriaria os ânimos e aplacaria o entusiasmo dos que miram na mesma direção. Ânimos seriam acalmados e se evitaria um confronto de bicudos tucanos: Maurício Peixer e Fabio Dalonso.

Tentativa
Presidente da Câmara de Vereadores de Joinville, João Carlos Gonçalves (PMDB) conseguiu uma largada interessante no Legislativo neste segundo semestre. Produtividade, responsabilidade e atuação dos vereadores foram condizentes com o que a comunidade espera do poder em meio à campanha eleitoral. Não se sabe se este resultado foi fruto de um entendimento interno dos vereadores, especialmente daquela parte que é candidata, ou se ocorreu naturalmente, o fato é que essa performance deve continuar. O que João Carlos não conseguiu ainda é se livrar do fato de ser conhecido como extremamente obediente aos interesses da Prefeitura. Como resposta, está ligado em sua campanha eleitoral ao único exonerado por Udo Döhler até agora, Sérgio Ferreira, ex-presidente da Promotur. Talvez não tenha escolhido a melhor maneira de buscar uma sonhada independência da Prefeitura.

Carlos Junior/Arquivo/ND

Novo Foco
Como um dos últimos cartuchos a serem queimados na “briga” que se trava por melhoramentos no trânsito da região, comerciantes da zona Leste de Joinville dizem que focarão esforços juntos à classe política, especialmente àqueles que são candidatos. Espera que os políticos que tentam chegar à Assembleia Legislativa, e também os que são próximos da Prefeitura, consigam demover o Executivo da intransigência de não promover algumas alterações no anel viário Leste. Candidatos da base de apoio da Prefeitura devem ser chamados à responsabilidade em favor da região. Teme-se que não tenham êxito, afinal, na Câmara de Vereadores, mesmo com tantos candidatos, pouco ou nada se conseguiu.

  
 
EM ALTA
Mario Sérgio Brum. Diretor da Criacom está feliz da vida. Sua empresa foi a escolhida na primeira parte do processo de definição da agência que atenderá a Câmara de Vereadores de Joinville. Função que já vinha exercendo.

EM BAIXA
Odir Nunes (SD). O vereador poderia ter sido mais polido quando disse que se os comerciantes da região Leste demitirem não será por conta dos prejuízos com o trânsito na região e, sim, “pela própria incompetência”.

Sem tato
Perdeu a chance de ficar de boca fechada. Rosane Bonessi, secretária da Gestão de Pessoas da Prefeitura de Joinville quis dar um corretivo prévio no futuro servidor municipal. No melhor estilo “aqui é no cabresto”, ela alertou que aqueles que estão entrando na Prefeitura devem estar atentos ao salário oferecido para não reclamar depois. Ou seja, quis evitar futuros transtornos com movimentos reivindicatórios por melhores salários por parte do servidor. Fato que não pegou bem e ajudou a desgastar a imagem da secretaria, recentemente envolvida em contenda com o sindicato da categoria, que deflagrou movimento grevista que durou um mês.
 

Divulgação/ND

Magnífica
“Comemore Univille 50 Anos”. Este é o nome do projeto que a Univille lança na próxima quinta (14), iniciando as comemorações de meio século de atividades. “O projeto prevê um conjunto de ações comemorativas alusivas aos 50 anos de história de educação superior de Joinville e região, a qual a Univille é herdeira e depositária”, explica a professora do Departamento de História Sociedade Ilanil Coelho, da equipe do CMU (Centro Memorial Univille). Também na quinta, inicia a 18ª Semana da Comunidade – em que a Univille comemora a conquista do status como universidade, em 1996 –, que atrai milhares de pessoas ao campus de Joinville e oferece uma série de atrações.

Despedida
Ter a oportunidade de estar atuante em diferentes mídias é um privilégio para qualquer jornalista. Muito me orgulha assinar esta coluna semanal nas páginas do ND, somando-se à minha participação diária com o comentário político do Jornal do Meio Dia da RIC TV Record e ao programa Breakfast, apresentado em rede de rádio diariamente (Jovem Pan FM e Cultura AM), sem contar a coluna na revista DUO e a meu site/blog na internet. Infelizmente, entretanto, em função dos afazeres profissionais assumidos, fica impossível manter a qualidade e dedicação que este espaço merece de minha parte e que os leitores acertadamente exigem. Desta forma, após um ano, encerro minha participação neste diário, agradecendo o apoio que sempre tive de toda equipe: do diretor de redação, Luís Meneghim, aos colegas editores e repórteres. Foi com orgulho puder estar ao lado de tão competentes profissionais, que sempre souberam elevar o nome do ND ao patamar que alcança no jornalismo barriga verde. Sucesso, sempre!
 
 

DIRETAS

– Seminário Nacional Sobre Gestão Prisional, Segurança Pública e Cidadania ocorre em Joinville, quinta e sexta próximos. Será no Alven Palace Hotel. Para a diretora do Centro dos Direitos Humanos de Joinville, Irma Kniess, o evento é importante para refletir por mudanças no sistema prisional.

– Helber Sá emplacou como apresentador do Jornal do Meio Dia da RIC TV Record. Além disso, vem correspondendo às expectativas também como comunicador da 89 FM, nas manhãs de segunda a sexta.

– Responda rápido: o resultado eleitoral vai ter influência direta na eleição para novo presidente da Câmara de Vereadores em Joinville?

– Só se for pelo fato do eleito não poder mais ser candidato. Fora isso, pouco ou nenhuma influência terá. O fato comprova o interesse externo pela função.

Mais Conteúdo