Paulo Alceu

Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.

Catarinenses mantém veto do presidente Bolsonaro

Atualizado

Pois é, os votos dos senadores Esperidião Amin e Dário Berger mantiveram o veto do presidente Bolsonaro proibindo a propaganda partidária. Havia uma manobra para o retorno desses programas. A manobra funcionou na Câmara onde o veto foi derrubado. Mas no Senado não conseguiram e sendo assim não haverá mais propaganda partidária. O que chamou a atenção é que Esperidiao Amin e Dário Berger votaram juntos pela manutenção do dinheiro público. Enquanto isso Jorginho Mello seguiu o caminho inverso. apoiou a derrubada do veto. Estranho, votou contra o presidente Bolsonaro. Esse tipo de propaganda representaria um gasto de cerca de R$ 450 milhões por ano, fora os penduricalhos pagos também pelo nosso bolso.

Mais Conteúdo