Paulo Alceu

Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.

CPI, impeachment , operações policiais e o governo do Estado como alvo

Não está fora de propósito esses pedidos de impeachment contra o governador Carlos Moisés que se aglomeram na mesa da presidência da Assembleia. São reações com base em atitudes e comportamentos produzidos pelo próprio governador. Ele provocou esse tipo de reação, no momento em que se isolou, se sentindo como se fosse ele a razão dos mais de 70% dos votos que o elegeram. Imgressou no poder e excluiu o que encontrou pela frente considerando tudo inútil e suspeito e anunciando o novo. E se isolou , montando uma estratégia de poder onde o projeto passa pela eleição de 50 ou mais prefeitos e por sua reeleição. Começou suas movimentações tendo a sustenção de Lucas Esmeraldino e Douglas Borba integrantes do seu staff politico/partidário. E uma das metas foi fortalecer o PSL financeiramente e com atrair candidaturas e lideranças. O governador é o centro com o comando do processo do governo para o partido. A partir daí o foco passou a ser cumprido// Mas a pandemia descortinou toda uma estratégia , ou pelo menos interesses que acabaram virando caso de polícia com irregularidades atingindo os cofres públicos num momento de fragilidade da população que esperava proteção e não ilicitudes. O sendo assim impeachment se concretizou com o povo se sentindo desrespeitado…

Mais Conteúdo