Paulo Alceu

Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.

DESIDRATAÇÃO IRRESPONSÁVEL

Atualizado

O que assusta é que esse pacote anticrime acabe sendo esquartejado no Congresso. É o que vem ocorrendo atualmente. O Parlamento tem por obrigação aperfeiçoar projetos de lei sintonizados com as ansiedades populares e não centrados em interesses localizados ou ameaças visando benefícios. Essa cultura da vantagem continua ainda enraizada no Legislativo, onde a chantagem saiu do campo do crime e da imoralidade para uma maniera correta de se impor. Absurdo. A Reforma da Previdência é um exemplo. No Senado, nessa fase final, passou a provocar decepção e não o entusiasmo esperado para investimentos futuros. Os senadores estão diluindo a economia proposta, de olho no segundo turno de votação, onde pode ocorrer mais desidratações. Nesse momento é visível que há mais desvalorização do que valorização, principalmente, tratado-se de ativos. Os senadores reduziram a economia desejada em R$ 70 bilhões. A reforma que produziria uma economia de mais de R$ 1 trilhão está na casa dos R$ 800 bilhões. Caso quatro destaques assinados pelo Podemos, PT e PDT entrassem em cena e fossem aprovados, jogaria a reforma para a inoperancia. Mas menos mal que no 1º turno não houver mais desidratações, apesar de quie não poderão ser descartadas.O governo, a partir daí, vem atuando, principalmente, no embate de vaidades quem acaba atingido somos todos nós. Infelizmente é desta forma que funciona. Em portugues bem claro , como os parlamentares não tiveram vantagens ou alguma regalias, que tenpos atrás eram conhecidas como mensalão, estão detonando o governo. Mas cá entre nós, será que é o governo que está sendo prejudicadxo e atacado, poui somos todos nós que pagamos essa conta indigesta?

Mais Conteúdo

Paulo Alceu

O ministro Sergio Moro, segundo pesquisa da Veja, vence no segundo turno inclusive Bolsonaro e Lula. De repente […]

Paulo Alceu

“Não estou interessado nisso, eu estou interessado na minha inocência,” foi o que disse o ex-presidente Lula, que […]