Paulo Alceu

Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.

Julio Garcia

Atualizado

É natural que cria um certo desconforto o presidente do poder Legislativo, segundo na sucessão ao governo, ser indiciado pela Polícia Federal por quatro crimes. Se o indiciamento aconteceu acredita-se que tenha algo localizado durante as investigações nutrindo provas e exigindo a partir daí esclarecimentos. A porque , vale deixar bem claro , que não há condenação e ninguém é réu. Indiciamento acontece inclusive com base em denúncia anônima. Cabe ao Ministério Público fornecer denúncia à Justiça. Até dá para entender a indignação do presidente da Assembleia, Júlio Garcia, que na coletiva à imprensa demonstrou irritação e revelou indignação. Bem diferente da primeira vez quando houve a operação da Polícia Federal, se sentindo surpreso e um tanto acuado. Agora predominou um certo sentimento de raiva tanto que quando perguntado sobre deixar por enquanto a presidência, foi duro na resposta, afirmando que se um dos quarenta deputados pedir para que sai, iria pensar. Ou seja, não sai. A Assembleia continua no seu ritmo normal de atividade , fica visível que esses acontecimentos não alteraram o cotidiano do Parlamento.

Mais Conteúdo