Paulo Alceu

Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.

Medicação negada para uma criança

Atualizado

Fica difícil de entender alguns critérios adotados pela Secretaria da Saúde. Pela segunda vez negou uma medicação para o menino de sete anos José Rodrigues Romualdo. Aquele menininho que foi recebido pelo presidente Bolsonaro, que se emocionou com a história dele. José sofre de uma doença conhecida como “ossos de vidro”. Tem que ter um cuidado todo especial. A medicação foi mudada e a família recorreu ao governo pedindo apoio, que foi negado sob alegação de que esse novo medicamento o Zolendronato não faz parte do protocolo de tratamento e que se trata de uma medicação de alto custo. Só que isso não procede. Esse medicamento é usado no tratamento de Osteogenese Imperfeita no mundo inteiro e o custo é de R155,00. Além disso a medicação é aplicada em uma hora em ambiente ambulatória, a cada seis meses.

Comparação

O Pamidronato que o José vinha tomando, esse medicamento sim exige mais doses por ano. São necessários três dias de internação com gastos com hospital, alimentação, inclusive para a família, além da atenção de uma equipe médica. Não da para entender. Uma burocracia burra prejudicando uma criança. Dia quatro agora o José vai tomar o medicamento negado pelo governo. Será a primeira crianca com ossos de vidro no Estado a tomar o Zolendronato . Vai ser no Hospital Nossa Senhora da Conceição em Tubarão.

Questões políticas?

E seria vergonhoso se essa negativa se deu por questões políticas. A família do José e ligada a um grupo sintonizado com o presidente Bolsonaro, mas contraria ao Governador Moisés. Seria triste.

Mais Conteúdo

Paulo Alceu

Pois é , a reunião de hoje com representantes da Aprasc , para dar continuidade às negociações salariais […]

Paulo Alceu

O deputado Ivan Naatz reagiu a indicação da deputada Paulinha do PDT como líder do governo Moisés. Ele […]