Paulo Alceu

Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.

Um Congresso irresponsável e revanchista

O que esperamos do Congresso, além de suas funções de fiscalizar o Executivo é o de promover leis, proteger o cidadão atendendo suas necessidades e ansiedades. Uma visão voltada ao povo mais necessitado. Uma visão de Brasil. Mas não é isso que vemos. Vemos, na verdade, um jogo pesado de interesses bem localizados. E mais uma vez o Congresso mostrou sua face mais predatória e irresponsável ao aprovar benefícios de prestação continuada não visando realmente os idosos, deficientes de baixíssima renda , mas retaliando o governo , pois criou um rombo de R$ 20 bilhões. Revidou.

Vergonha

Infelizmente é assim que os três Poderes estão se comportando, além de atuarem fora de suas funções constitucionais. Esses desencontros e reações acabam afetando a todos e criando uma insegurança que só alimenta crises não permitindo avanços. E isso é um fato. Agora se justificam afirmando que derrubaram o veto para ajudar os mais necessitados. Coincidência, justo num embate entre Legislativo e Executivo. Esse tipo de revanchismo revela um cenário preocupante onde não há equilíbrio e visão de país. Há um jogo podre de políticos podres voltados a interesses pessoais. Até porque uma fatia considerável da reforma da previdência foi para o ralo. A derrubada do veto vai representar em 10 anos R$ 200 bilhões , de uma Previdência que aprovou uma economia de R$ 820 bilhões. Já reduziu.

Mais Conteúdo