Poder

Os fatos e as análises da política catarinense, com informações de bastidores e as consequências detalhadas das decisões dos poderes de Santa Catarina.

Raimundo Colombo e Carlos Moisés: as duas versões sobre o convite

O governador Carlos Moisés da Silva (PSL) e o ex-governador Raimundo Colombo divulgaram as suas versões sobre o mesmo fato: o convite para a cerimônia de reabertura da Ponte Hercílio Luz. Ambos distribuíram notas por meio de seus assessores. Os comunicados não esclarecem, ao contrário, deixam dúvidas. Afinal, de que lado está a verdade? Cabe ao leitor tirar as suas conclusões. Abaixo, na íntegra, as duas notas.

Versão de Carlos Moisés

Governador Calor Moisés na inauguração da ponte Hercílio Luz – Foto: Anderson Coelho/ND

O Governo do Estado de Santa Catarina informa que todos os ex-governadores foram convidados pelo cerimonial para o ato de reabertura da Ponte Hercílio Luz. Ao ex-governador Raimundo Colombo, os convites foram realizados de cinco maneiras.

Na tentativa de encontrá-lo, foi feito contato telefônico com o amigo José Carlos e com o filho Edson Colombo (via aplicativo). Ambos afirmaram que repassariam o recado. Além disso, representantes do Governo do Estado levaram convites pessoalmente aos endereços do ex-governador em Florianópolis e Coxilha Rica, em Lages.

Também foi reiterado o convite, via WhatsApp, para o número de celular do ex-governador.

Versão de Raimundo Colombo

Ex-governador Raimundo Colombo é citado como o gestor que deu agilidade e efetividade às obras de restauração da Ponte Hercílio Luz – Foto: Flavio Tin/ND

O ex-governador Raimundo Colombo reitera que não recebeu nenhum convite do Governo do Estado para a reabertura da Ponte Hercílio Luz em seus endereços em Florianópolis e na cidade de Lages. Também não recebeu nenhum e-mail. Citar a Coxilha Rica, distante 52 quilômetros de Lages, deve ser ironia ou galhofa do governo, pois não existem serviços para entrega de correspondências naquela região.

Foi enviado um WhatsApp para o o filho dele no domingo à tarde, as 15h10min, após a repercussão nas redes sociais de que Colombo não havia sido convidado.

“Se quisessem mesmo me convidar teriam telefonado ou enviado convite para o escritório onde trabalho e que é de pleno conhecimento do Governo de SC, que inclusive já enviou há alguns meses correspondência oficial para lá”, disse o ex-governador.

Mais Conteúdo

Conteúdo não encontrado

Esta editoria ainda não tem conteúdo cadastrado!