Evento de boxe reúne atletas profissionais e ring girl musa em Capoeiras neste domingo

Serão três lutas profissionais, mais 16 de boxe amador, no ginásio Estação da Bola

Neste domingo, o ginásio Estação da Bola, no bairro Capoeiras, sediará o Domingo + Boxe, evento mensal que promete fomentar a prática de um esporte que está em ascensão em Santa Catarina. Organizado pelo diretor técnico da Fecaboxe, Wagner Barão Farias, o torneio terá três lutas profissionais, sendo uma feminina, e outros 16 confrontos de boxe amador (olímpico). O evento, que começa às 21h, também contará com a presença da ring girl Eduarda Amaral, que trabalhou na divulgação da luta de Lyoto Machida no UFC Fight Night 36, ano passado, em Jaraguá do Sul. 

Flávio Tin/ND

Ring Girl Eduarda Amaral será uma das atrações do Domingo + Boxe

Paulo “Monstrão”, Alessandro “Pandemônio” e Chaiane “Malévola” estreiam como profissionais no evento, todos em busca do mesmo sonho: lutar em Las Vegas pelo título mundial de boxe. A partir deste domingo, dependendo do desempenho deles, um futuro diferente pode começar a ser construído. Os atletas receberão uma bolsa para lutar pela primeira vez na carreira. Os valores (não divulgados) aumentam em caso de vitória e nocaute. A organização espera até 350 espectadores. “Temos um cenário que cresceu muito. O público pode esperar lutas de alto nível”, disse Barão. 

Homem de poucas palavras, o frentista Alessandro, 21 anos, lutava capoeira antes de entrar de cabeça no boxe, esporte que o faz não desistir dos seus sonhos. “Quero ser o melhor de todos os tempos”, resumiu. Um ano mais velho, Paulo traz um card impressionante no amador: 43 lutas, 37 vitórias, cinco por nocautes. Experiente, o lutador também sonha alto. “Sei que sou o melhor. Vou fazer o possível para viver do boxe”, declarou. Chaiane, 25, não liga para o preconceito por ser lutadora e faz planos para a vida como profissional. “O que as pessoas pensarão de mim não me atinge. Quero ser campeã mundial. É o que quero e o que vou ser. Sei que consigo”, falou a atleta. 

Bela do octógono 

A modelo Eduarda Amaral, 20, entrou para o mundo das ring girls no ano passado, quando foi contratada para fazer um trabalho de divulgação do evento do UFC em Jaraguá do Sul, em fevereiro, que teve Lyoto Machida no card principal. O material fotográfico chamou a atenção de Barão, que a contratou para três eventos do boxe e, hoje, a bela se tornou a ring girl oficial do esporte em Santa Catarina. 

O assédio, inclusive dos atletas, é grande, mas Eduarda tira de letra. Fã de UFC e de lutas em geral, a modelo não pratica nenhuma arte marcial com medo de “estragar o rosto”. No futuro, Eduarda sonha em desfilar toda a sua beleza no octógono mais famosos do mundo. “Faço fotos de lingerie, desfilo de biquíni, não tenho problema com isso. Tem bastante assédio, mas os lutadores não passam dos limites. Tenho bastante vontade de ir para o UFC. Acho que tenho perfil, só falta me descobrirem”, comentou.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...