Coloninha é a campeã do Carnaval de Florianópolis

Atualizado

Escola do Continente comemora o título do Carnaval 2020 – Foto: Carol Borges/ND

Campeã do Grupo Especial do Carnaval de Florianópolis, a ‘gigante do Continente’ levou para a avenida a história da região continental de Florianópolis. Com o enredo “Sou Tripeiro com Muito Orgulho”, a Unidos da Coloninha foi a quarta escola do grupo especial na avenida. A agremiação começou o desfile com a invasão dos espanhóis, trazendo no carro-alegórico um grande navio representando a cobiça espanhola.

Fundada em 1962, a  escola já era uma das favoritas deste ano antes da apresentação no Complexo Nego Quirido. Além da alegoria, do abre-alas e de uma coroa com as cores da Espanha, que retratou o poderio da Espanha na invasão de Santa Catarina em 1777, a Coloninha trouxe no mesmo carro, como segundo elemento, a representação do Forte de Santana do Estreito, construído para proteger a Ilha de ataques. Ainda no primeiro setor, as bruxas de Franklin Cascaes, o sol, o mar e a lua foram representados em fantasias e alegorias.

Leia também:

Os 2,5 mil integrantes contaram com a participação da torcida, que das arquibancadas acompanhavam o samba-enredo ‘Sou tripeiro com muito orgulho! Prazer, sou a Gigante do Continente’, do carnavalesco Duda Neto.

As alas, que somaram 23, remeteram o público que tem ligação com o bairro Coloninha (e com a região continental da cidade) a memórias pessoais.

Coloninha comemora o título de campeã do Carnaval 2020 de Florianópolis – Foto: Anderson Coelho/ND

Escola prestou muitas homenagens

As passistas à frente da bateria, cujos ritmistas estavam vestidos com roupas camufladas em referência ao 63º Batalhão do Exército Brasileiro, e a rainha da Unidos da Coloninha, fantasiada de onça, símbolo dessa Força Armada. A outra Força homenageada foi a Marinha, com a Escola de mestre-sala e porta-bandeira vestidos com as cores da Escola Naval, localizada no bairro Coloninha.

O Flameguinho de Capoeiras e o Figueirense, o Furacão do Estreito, fazem parte da história do Continente e ganharam destaque no desfile da Coloninha.

Os pescadores artesanais, os tripeiros do enredo, o comércio, o terreiro da Mãe Malvina, antigas festas, a extinta Escola de Samba Império do Samba entre outras referências a parte continental de Florianópolis foram retratados pela Unidos da Coloninha.

Mais conteúdo sobre

Carnaval 2020