Embaixada Copa Lord

Grupo Especial

Ouça o samba-enredo da Embaixada Copa Lord

 

Clique aqui para baixar.

 

Numa tarde de verão de 1955,depois de uma partida de futebol,Abelardo Henrique Blumenberg,o” Avez-vous”(aportuguesado para Avevú),Juventino João Machado-o Nego Querido,Valdomiro José da Silva – o Lô e Jorge Costa –o Jorginho,resolveram sentar-se para descansar num muro em frente ao bar do segundo,reduto de sambistas e boêmios na rua Major Costa,subida do morro da caixa.

Faltavam quarenta dias para o carnaval e a Protegidos da Princesa,única escola que existia na época,estava fora do desfile.

Os blocos que saiam as ruas não estavam agradando os foliões.Então Avevú disse: ”com esse carnaval tão decadente,sem tempero,sem fato novo,acho que está na hora de fazer uma nova escola de samba.” A ideia foi aceita pelos três companheiros,que passaram a organizar a parte financeira e musical da escola- a primeira pela circulação do livro de ouro e a segunda,com a confecção de instrumentos como tamborim malacaxeta( feitos de madeira) e bumbos feitos com barricas.

A princípio a escola se chamaria” Os Garotos do Ritmo”,mas o nome foi mudado para Embaixada Copa Lord, por sugestão de Avevú.O termo Embaixada Copa Lord trazia a união de negros e brancos que vivenciavam o mundo do samba. E a gíria Copa Lord,trazida do Rio de Janeiro e que significa “jogada alta “,resumia a grande jogada do carnaval de Florianópolis.

No primeiro desfile,no carnaval de 1955,a Embaixada Copa Lord cantou o samba ‘Tiradentes’ enredo da Império Serrano do ano anterior.Cerca de cem pessoas participaram do desfile,um número surpreendente para a época.Havia também uma comissão de frente com oito integrantes,um baliza que abria a apresentação das alas e bateria,com cerca de quarenta componentes,que incluía um instrumento de sopro,tocado por Djalma do Piston.

Nesses mais de sessenta e quatros anos de história a Sociedade Recreativa Cultural e Samba Embaixada Copa Lord ,conta com a raça e a força de vontade de sua comunidade,além dos inúmeros componentes que fazem o seu desfile acontecer. A “Amarelo,Vermelho e Branco’ do morro da caixa é uma das mais populares escolas de samba da capital catarinense e é carinhosamente conhecida como a “A Mais Querida”.