Zé Pereira reúne 40 mil pessoas neste domingo no Ribeirão da Ilha

Tradicional evento do Carnaval de Florianópolis, festa começou no início da tarde

Atualizada às 19h29.

O bloco do Zé Pereira, animado pela Banda da Lapa, reuniu neste domingo (31) milhares de pessoas no Ribeirão da Ilha, entre moradores, turistas e foliões de outros bairros que vieram brincar o Carnaval no Sul da Ilha. Segundo a Polícia Militar, 40 mil pessoas participaram da festa.

Depois da oração para abençoar a folia na sede da Sociedade Musical e Recreativa Lapa, a bandinha saiu da praia do Rita escoltada por seguranças e seguiu até a pracinha da Freguesia do Ribeirão, na rua Baldicero Filomeno, onde estava montado o palco. Ao redor da pracinha, uma multidão não parava de cantar e pular o carnaval. A segurança foi garantida pela Polícia Militar e Guarda Municipal.

:: PM realiza blitz na entrada do Ribeirão da Ilha, onde ocorre o Zé Pereira

Bruno Ropelato/ND

Ruas do distrito histórico ficaram tomadas

A festa começou por volta das 14h45min. As marchinhas tradicionais que fizeram sucesso nos carnavais anteriores, como “Mamãe eu Quero” e o “Teu Cabelo Não Nega”, contagiaram a multidão. A maioria esmagadora de jovens, que não parava de pular numa alegria contagiada com cerveja e água mineral para quem não bebe.

Morgana Martins e as amigas Tamires Dias e a Claudineia Correia pularam o Carnaval fantasiadas de guarda, ostentando cassetete e algemas, presas numa sainha preta. “Vamos prender um gato”, referiam-se a um namorado. “Estamos todas solteiras”, emendou Tamires.

Outro folião, Ricardo José Feliciano, saiu fantasiado de musa. “Brinco o Carnaval no Ribeirão da Ilha todos os anos. E cada evento uso uma fantasia diferente”, disse.

Quem não veio de fantasia também brincou e pulou até noite, apesar do aguaceiro do meio da tarde.  Contagiante e divertido, o Bloco do Zé Pereira, que há mais de 60 anos embala os foliões, deu um show de alegria.

:: Galeria de fotos

Neste ano, o policiamento foi forte na festa do Zé Pereira. A cerca de um quilômetro da concentração, a Polícia Militar fez uma blitz, aprendendo diversos veículos irregulares e drogas.

Um pouco mais a frente, antes do palco, outro pente-fino: as pessoas eram revistadas. A intenção da Polícia Miliar era garantir um Carnaval seguro, sem brigas. No meio do tumulto, vários policiais armados também controlavam a movimentação do público.

Banda

A banda que contagia multidões conta com vocais, flautim, trompetes, trombones, saxofones,  guitarra e baixo elétrico e percussão. Ela integra a Sociedade Musical Recreativa Lapa, fundada em 1896.

Naquela época, os músicos tocavam marchinhas pelas ruas do bairro em vários dias que antecediam o carnaval,  com a comunidade pulando atrás. Com o passar dos anos, o evento foi contagiando os foliões e passou a reunir turistas e diversos blocos de carnaval do Sul da Ilha.

“Compõe a banda 25 integrantes, mas no Carnaval  é  formado um grupo de 14 músicos”, explicou o presidente José Carlos Correia, 62.

O integrante mais velho é Arnaldo Manoel Feliciano, 70, conhecido carinhosamente por Dedinha.  “Toco no Carnaval desde 1970. O Zé Pereira me faz muito bem. Estar no palco é uma emoção muito forte”, contou.

No palco, Dedinha mandava bem. Junto com os integrantes mais novos ele “botou” a moçada para requebrar. Com um calor escaldante de 30 graus, muita gente aproveitou para dançar agarradinho na faixa de areia e na praia do Ribeirão da Ilha.

Proprietários de lancha assistiram a festa de camarote, mas também não resistiram o embalo e caíram na folia no convés das embarcações.

Neste ano, a Prefeitura de Florianópolis não repassou recursos para o Zé Pereira, como sempre colaborou.

O evento foi patrocinado por uma empresa privada. Muitos ambulantes, que tiveram suas mercadorias apreendidas, reclamaram da fiscalização implacável da prefeitura.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Carnaval

Loading...