Opinião: Hamilton domina e vence o GP da Espanha com tranquilidade; Drugovich ganha

Opinião: Hamilton domina e vence o GP da Espanha com tranquilidade; Felipe Drugovich ganha mais uma na F2 - Divulgação/Mercedes-AMG F1Opinião: Hamilton domina e vence o GP da Espanha com tranquilidade; Felipe Drugovich ganha mais uma na F2 - Divulgação/Mercedes-AMG F1

Lewis Hamilton ignorou o calor que fazia em Barcelona neste final de semana para vencer o GP da Espanha. Soberano, e colocando uma volta em quase todo mundo no grid, Lewis foi seguido por Max Verstappen, que novamente levou seu Red Bull ao pódio, e Valtteri Bottas, seu companheiro de equipe.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Além de aproximar o piloto do recorde de Michael Schumacher, a 88ª vitória de Lewis Hamilton na Fórmula 1 foi histórica em outro aspecto. Esse foi o 156º pódio da carreira do piloto, quebrando o recorde de Schumacher (155 pódios).

GP da Espanha

Por conta das altas temperaturas, havia quem apostasse que a Mercedes sofreria com problemas nos pneus. Na corrida, porém, em momento algum os pilotos se queixaram sobre alguma dificuldade com os compostos.

Na verdade, se alguém teve alguma dificuldade com seu Mercedes foi Bottas. O finlandês largou mal e perdeu a segunda posição logo nos primeiros metros, caindo para quinto na primeira volta. Ele logo recuperou duas posições, mas estacionou no terceiro lugar.

Enquanto Bottas rumava para mais um final de semana sem brilho, Verstappen, o segundo colocado, tentava ficar próximo ao carro de Hamilton. Os dois até tinham um ritmo parecido nas 15 primeiras voltas, mas enquanto Verstappen começou a perder rendimento, Lewis apertou o ritmo e passou a empilhar voltas rápidas.

Após a primeira parada nos pits (Max parou na volta 21, enquanto que Hamilton e Bottas pararam juntos na 23), o líder passou a abrir cada vez mais e cruzou a linha de chegada a mais de 24 segundos de Verstappen.

Outros destaques

Além dos três primeiros, vale o destaque ao bom GP que a Racing Point fez. Na pista, Sergio Perez, recuperado da covid-19, foi o quarto com Lance Stroll, seu companheiro, em quinto. Na classificação final as posições foram invertidas, já que Perez sofreu uma punição de cinco segundos por ignorar algumas bandeiras azuis.

LEIA MAIS: Banco Mercedes-Benz oferece condições de financiamento para automóveis com primeira parcela em março de 2021

Ex-Versa, Nissan V-Drive ganha novo posicionamento na linha da marca

Carlos Sainz Jr. conseguiu levar a McLaren a um bom sexto lugar, enquanto que seu parceiro de time, o britânico Lando Norris, foi apenas o 10º. Único piloto da Ferrari a completar a prova, Sebastian Vettel fez uma ousada estratégia de uma parada só para ser o sétimo. Alexander Albon, da Red Bull, e Pierre Gasly, da AlphaTauri, ficaram em oitavo e nono, respectivamente.

Renault zerada e Leclerc sem cinto

A Renault vinha mostrando um desempenho consistente nas últimas provas, mas saiu da Espanha sem nenhum pontinho. A atuação discreta de seus pilotos levou a equipe ao 11º lugar com Daniel Ricciardo e 13º posto com Esteban Ocon.

Já Charles Leclerc protagonizou uma cena inusitada. O piloto teve um apagão em seu Ferrari e rodou sozinho na volta 35. Como achou que a situação não tinha mais jeito, soltou o cinto e se preparava para sair do carro, mas resolveu tentar fazer ele funcionar uma última vez. Acontece que o bólido ligou e ele andou por uma volta sem estar preso com o cinto de segurança, antes de abandonar a prova definitivamente.

Campeonato

Com a vitória, Lewis Hamilton chegou a 132 pontos e segue na liderança isolada do campeonato de pilotos. Max Verstappen é o segundo com 95 pontos e Bottas é o terceiro com 89 tentos. Entre as equipes, a Mercedes lidera com 221 pontos, seguida pela Red Bull (135 pontos) e Racing Point (63 pontos).

Felipe Drugovich vence mais uma na Fórmula 2

Categoria de acesso à F1, a Fórmula 2 teve mais uma rodada dupla realizada neste final de semana na mesma pista da categoria principal. Brasileiro estreante na F2, Felipe Drugovich tem feito um bom campeonato, demonstrando velocidade e capacidade de extrair um bom desempenho mesmo estando em uma equipe intermediária.

Após terminar a corrida 1 em sétimo, ele largou em segundo na prova 2, assumiu a liderança logo na largada e venceu com sobras na Espanha. Essa foi a segunda vitória do piloto na categoria – a primeira foi na corrida 2 da Áustria, logo em seu primeiro final de semana na categoria.

Loading...