Após câncer, gêmeos de Joinville que amam a polícia e os bombeiros recebem visita especial

Um dos irmãos de 6 anos teve a perna amputada por causa de um tumor; família precisa de ajudar para adaptar a casa e oferecer mais conforto ao menino

Dois irmãos de Joinville, no Norte de Santa Catarina, tiveram uma surpresa especial no domingo (24). Enquanto Davi quer ser policial, Matheus sonha em ser bombeiro e, juntos, os gêmeos de 6 anos receberam a visita dos profissionais que são inspiração para eles.

Davi e Matheus sonham se tornar policial e bombeiro – Foto: Sargento Nelson/Arquivo pessoalDavi e Matheus sonham se tornar policial e bombeiro – Foto: Sargento Nelson/Arquivo pessoal

A ideia de chamar policiais e bombeiros foi da família dos meninos, numa tentativa de animar Davi. O pequeno teve a perna amputada há poucos dias, após ser diagnosticado com um tumor em maio desde ano, e estava abatido.

“Tivemos a ideia de fazer a homenagem para eles porque o Davi estava bem abatido. Os policiais e bombeiros vieram, deram bastante atenção, foi muito legal. Nós ficamos muito emocionados de ver a alegria deles”, conta Ebini Ester Duarte, mãe dos meninos.

A família providenciou roupas temáticas para os meninos, que ganharam presentes e puderam conhecer as viaturas. “Eles mostraram tudo, os bombeiros até deixaram jogar um pouquinho de água. Os meninos gostaram bastante”, destaca a mãe.

Visita emocionou a família e alegrou os meninos – Vídeo: Sargento Nelson/Arquivo pessoal

Gostaram tanto que já até perguntaram quando os bombeiros e policiais voltam e não querem mais tirar as roupinhas. Aliás, Ebini conta que Davi está mais animado depois da visita.

A família descobriu o câncer quando o pequeno começou a sentir dores na perna. Após a biópsia, o resultado indicou um tumor no joelho e Davi fez 31 semanas de quimioterapia. Ainda assim, precisou amputar a perna e deve fazer mais sessões de quimio para evitar que o câncer volte.

Ideia da visita era animar Davi, que teve a perna amputada por causa de um câncer – Foto: Sargento Nelson/Arquivo pessoalIdeia da visita era animar Davi, que teve a perna amputada por causa de um câncer – Foto: Sargento Nelson/Arquivo pessoal

Ebini parou de trabalhar para cuidar dos filhos e, agora, o sustento da família vem unicamente do pai. Além disso, eles precisam adaptar o casa para as novas necessidades de Davi e ainda esperam comprar uma prótese para o filho, assim que ele puder usá-la.

Por isso, a família lançou uma vaquinha online a fim de arrecadar recursos para oferecer mais conforto ao menino. É possível ajudar acessando a plataforma de doações.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Cidadania

Loading...