Campanha do Agasalho 2022 entrega primeiras peças em duas semanas

A média de arrecadação anual é de 1 milhão de peças e, toda semana, seis a sete mil agasalhos serão entregues a quem mais precisa

“Uma vez uma senhora veio até nós e falou: ‘esse é o único cobertor que vou ter para me esquentar nesse inverno. Muito obrigado’”. O relato é do produtor estadual da Campanha do Agasalho da NDTV, Fernando Villa.

Há sete anos, ele se engaja na campanha que arrecada, em média, 1 milhão de peças por ano. Em 2021, inclusive, a marca foi superada. Neste ano, a 26ª edição da campanha, que começou em 5 de maio e vai até 31 de agosto, tem o tema: “aquecendo o coração dos catarinenses”.

Campanha de 2021 marcou início do inverno em Santa Catarina — Foto: José Somensi/NDCampanha de 2021 marcou início do inverno em Santa Catarina — Foto: José Somensi/ND

Para cobrir todo o Estado de solidariedade, a maior campanha do gênero em Santa Catarina terá mais de 300 postos de coleta, distribuídos nas praças da NDTV e nas cidades próximas.

O inverno começa só em 21 de junho e vai até 22 de setembro. Mas, neste ano, os primeiros dias de maio já têm temperaturas mais amenas e até um pouco de frio. Pensando em aquecer o inverno das pessoas em situação de vulnerabilidade social no momento em que precisam, a campanha da NDTV faz entregas toda semana.

Podem ser doadas roupas novas, ou usadas, desde que em bom estado, além de cobertores e acessórios como luvas e toucas. “Os pontos de coleta estão começando a solicitar o recolhimento. Já começamos a recolher as doações e a preparar a primeira comunidade para receber as peças”, explica Villa.

No entendimento dele, um dos motivos do sucesso da iniciativa da NDTV é fazer entregas constantes, com milhares de peças chegando às pessoas toda semana: “O frio é agora e, se é agora, não podemos juntar todas as doações e entregar no final. Temos essa grande meta de ajudar no momento que a pessoa realmente precisa. Por isso a campanha é tão forte”, ressalta.

Rosivaldo Santarosa participando da Campanha do Agasalho, em Florianópolis – Leo Munhoz/NDRosivaldo Santarosa participando da Campanha do Agasalho, em Florianópolis – Leo Munhoz/ND

Uma campanha de grande dimensão só é possível porque muita gente pega junto. É uma rede de apoio que envolve líderes comunitários e parceiros do ND, que ajudam na arrecadação, seleção e distribuição das peças. Um dos parceiros é a Associação de Comerciantes do Camelódromo de Florianópolis, onde está um dos pontos de coleta da campanha no Estado.

O presidente da associação, Elcio Nascimento, disse que está divulgando a iniciativa para os lojistas e até para pessoas de fora. “Fazer o bem não custa nada. Muitas pessoas têm uma blusinha jogada num cantinho que não usa mais e tem gente passando frio, não custa ser solidário. É tão fácil”, frisa Nascimento.

Em São José, o Brasil Atacadista tem outro ponto de arrecadação: “Precisamos apoiar a comunidade em todos os seus aspectos. Não somente em datas especiais, mas ao longo do ano e entendendo o que a comunidade precisa. Na Grande Florianópolis faz muito frio, mas também temos caixas coletoras em Itajaí e Rio do Sul e incentivamos nossos colaboradores e clientes a doação de agasalhos”, enfatiza o gerente de marketing do Atacadista, Ulysses Horn.

Milhares de peças entregues toda semana

No contexto pós-pandemia, onde muitas famílias enfrentam perdas financeiras, a campanha se faz ainda mais necessária e, antes mesmo da largada, o Villa já está preocupado em fazer acontecer: “Começamos em março planejando como executar a campanha. Selecionamos os pontos de coleta, fazemos os orçamentos de compra de material, negociamos e as entidades já começam a ligar”, descreve.

Segundo ele, no mês de abril, começou a criação da campanha, a compra dos materiais e, na segunda quinzena de maio a produção, para que tudo saia pronto de Florianópolis para as demais praças da NDTV no Estado e cidades do entorno. Em maio, a campanha começa a rodar.

“A diferença da campanha do agasalho da NDTV é justamente isso. Pegamos no ponto de coleta toda semana. Do ponto de coleta, vai direto para as entidades, ou lideranças comunitárias, que organizam, separam, fazem a triagem e, em paralelo, marcamos uma data com a comunidade para entrega”, ressalta Villa.

“Daqui a duas semanas começamos a entregar e faremos sempre uma a duas entregas por semana. Seis a sete mil peças por entrega”, completa.

Campanha ocorre em toda SC — Foto: Divulgação/NDTVCampanha ocorre em toda SC — Foto: Divulgação/NDTV

Desde o ano passado, a organização tem um mapeamento das comunidades que receberão as doações. Só na Grande Florianópolis são aproximadamente 20.

Consolidada, forte, relevante na vida das pessoas, a campanha do agasalho da NDTV não busca números: “Nós não trabalhamos com uma meta de peças arrecadadas. Trabalhamos com a intenção de tentar recolher peças com mais qualidade. O importante é que cheguem em excelente qualidade e ajudem as pessoas”, salienta Villa.

+

Novidades Grupo ND

Loading...