Mundo Maria

maria.petrelli@ndtv.com.br Entretenimento, lifestyle, arte e tudo que move o mundo dos influenciadores nas redes sociais.


Cidades Invisíveis promove Galeria de Arte no Morro da Mariquinha

Artistas estamparam obras de arte nos muros da comunidade no final de semana, em ação promovida pelo projeto social Cidades Invisíveis

Hello, Leitores! O projeto Galeria de Arte – Morro da Mariquinha, realizado pelo Cidades Invisíveis, no último final de semana (30 de abril e 1º de maio), em Florianópolis, levou 10 artistas para estampar suas obras em muros no estacionamento da comunidade.

O objetivo da ação é tornar o Mariquinha a maior galeria de arte urbana a céu aberto de Santa Catarina e colocá-la entre as quatro principais do Brasil. Além da execução das ações de arte, foi realizada ainda uma oficina de caligrafia ministrada pelo artista Oberdam.

Artistas estamparam obras de arte nos muros da comunidade no final de semana promovido pelo projeto social Cidades InvisíveisCidades Invisíveis no Morro da Mariquinha. -Reprodução: – Foto: Rafael Cunha Fotografia/Divulgação/ND

Essa é a 2ª edição do projeto, que conta com quatro etapas ao longo do ano. Serão realizadas 80 novas artes na comunidade, aumentando o número de obras e artistas da Galeria e dando visibilidade para as questões sociais da comunidade, com ações paralelas de impacto e inclusão social.

Ao final do projeto, em 2023, será apresentado à comunidade um documentário sobre as ações. O projeto foi aprovado na Lei de Incentivo à Cultura na Fundação Municipal de Cultura Franklin Cascaes, permitindo a captação de recursos por meio da lei de incentivo fiscal de empresas privadas de Florianópolis.

Segundo o idealizador do Cidades Invisíveis, Samuel dos Santos, a arte também é um elemento de luta pela dignidade.

“Por isso, desde 2012, ressignifica os espaços públicos com participação de artistas. Esse projeto, Galeria de Arte – Morro da Mariquinha, representa a continuidade do que começamos em fevereiro de 2020: construir caminhos de emancipação e liberdade para os moradores e moradoras da comunidade”, afirma.

Artistas estamparam obras de arte nos muros da comunidade no final de semana promovido pelo projeto social Cidades InvisíveisCidades Invisíveis no Morro da Mariquinha. – Foto: Rafael Cunha Fotografia/Divulgação/ND

A iniciativa, realizada em parceria com o artista Rodrigo Rizo, do projeto Street Art Tour, viabilizou a produção de murais de arte urbana com os artistas Thipan, Tuane Ferreira, Joh, Oberdam, Grave, Danka, London, Loiola, IgnorePorFavor.

O Street Art Tour é um movimento de valorização, produção e difusão da arte urbana em Florianópolis, para reforçar a importância e a relevância da linguagem artística como expressão cultural e identitária, por meio de um trabalho conjunto entre artistas, poder público e iniciativa privada.

A ação faz parte do calendário de comemoração de 10 anos do Cidades Invisíveis. Agente de transformação social, já impactou milhares de pessoas com ações em Florianópolis, São Paulo, Bahia e Rio de Janeiro, combatendo a invisibilidade de pessoas das periferias.

Seu propósito é ser os elos, que representam o compromisso com as pessoas que apoia; a ponte como abertura de um caminho entre colaboradores, lugares e pessoas que, normalmente, não estariam incluídos; e, por fim, ser o holofote, simbolizando a capacidade de iluminar e dar visibilidade para projetos e pessoas normalmente invisibilizadas.

“Além da arte, o projeto leva conhecimento e oportunidades às pessoas de favelas, morros, periferias, vielas, becos, palafitas, guetos e outros aglomerados subnormais pelo sistema”, conta o idealizador do Cidades Invisíveis, Samuel dos Santos.

Artistas estamparam obras de arte nos muros da comunidade no final de semana promovido pelo projeto social Cidades InvisíveisAção que rolou no final de semana apoiada pelo projeto Cidades Invisíveis alegrou muitas crianças.-Reprodução: Foto: Rafael Cunha Fotografia/Divulgação/ND

A ação da Galeria de Arte – Morro da Mariquinha é uma realização do Cidades Invisíveis, produção Street Art Tour, apoio cultural: Cassol, Casas da Água, Jb3 e LK Design Hotel. Apoio: Harmônica, Studio de Ideias, Daniel Bianchini Esteves e patrocínio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Florianópolis, Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, Prefeitura Municipal de Florianópolis.

Ações como essa enchem o Mundo Maria de orgulho. Levar a arte para bairros onde habitam pessoas com pouca visibilidade, deixando-os mais estilosos e alegres.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...