Creche que já foi arrombada mais de 15 vezes só em 2021 pede socorro em São José

Após uma interdição para reformas em 2019, a instituição vem sendo alvo de furtos quase toda a semana

A creche Nossa Senhora de Azambuja, que fica no bairro Bela Vista, em São José, já foi arrombada mais de 15 vezes só este ano e pede socorro. O local é alvo constante de criminosos, que furtam todo tipo de material.

A diretora da creche, Maria Clotilde Daniel, disse estar cansada da situação. É ela a responsável por atualizar a lista dos prejuízos, cada vez maior: “Levaram 13 janelas de alumínio, ventiladores de parede [foram] cinco, extintores de incêndio seis, caixas com brinquedos novos para fazer um bazar. Então, vê o prejuízo que a gente vai ter”.

Creche já foi arrombada mais de 15 vezes só em 2021 – Foto: Reprodução/NDTV RecordTVCreche já foi arrombada mais de 15 vezes só em 2021 – Foto: Reprodução/NDTV RecordTV

Após uma interdição para reformas em 2019, a instituição, que antes atendia pelo menos 325 alunos, vem sendo alvo de assaltantes quase toda a semana. Só entre o dia 14 de agosto e a última sexta-feira (20), quatro boletins de ocorrência chegaram a ser registrados. Os criminosos quebraram paredes, danificaram o sistema de encanamento e o sistema elétrico, levaram televisões, computadores, roupas e brinquedos.

“As salas estavam em estado precário, mas não precisava eles fazerem o que fizeram. Cada coisa que roubam da gente faz falta”, desabafou a diretora.

A creche é uma entidade filantrópica e vive de doações. Não recebe ajuda governamental e nem tem renda própria. As famílias que dependiam da escola seguem sendo auxiliadas com doações de cestas básicas e roupas que a instituição recebe da comunidade. No último dia 15, a creche completou 32 anos de existência, em uma data com pouco a ser comemorado.

A coordenadora pedagógica Rita de Cassia de Oliveira fez um apelo aos empresários e população em geral. “Podem nos ajudar doando, que a gente dá um recibo para abater no imposto de renda. Todas as pessoas que se sensibilizarem com o nosso trabalho também podem vir aqui. Nosso telefone é o (48) 3034-6108 e pode conversar com a gente, que vai ser bem-vindo aqui na nossa creche”, disse ela.

De acordo com o comandante da PM (Polícia Militar) de São José, Felipe Comiran Caselli, rondas têm sido feitas, mas a dificuldade está justamente na ocorrência de crimes como este em toda a cidade.

“A gente segue trabalhando arduamente nessa situação, mas infelizmente o município é muito grande. As ocorrências são muitas e o nosso efetivo não é o que a gente gostaria. Eu gostaria de ter um policial escalado em cada esquina, um policial na frente de cada escola 24 horas, mas infelizmente a realidade não é essa”, explicou o comandante Caselli.

Já a Prefeitura de São José se manifestou por nota. Disse que a instituição foi interditada em 2019 pela vigilância sanitária, e que a Guarda Municipal da cidade, não tem conhecimento sobre os fatos.

Saiba como ajudar a creche na reportagem do Balanço Geral Florianópolis!

+

BG Florianópolis

Loading...