Dia da Abolição da Escravatura: Uma constante libertação

Neste 13 de maio comemora-se o Dia da Abolição da Escravatura. A conquista aconteceu em 1888, mas historiadores que pesquisam o assunto destacam que o decreto daquela época não foi suficiente para oferecer uma base para que os negros mudassem de vida. Logo, essa população não recebeu as mesmas condições para exercer a cidadania.

Abolição da Escravatura ocorreu há 134 anos, mas ainda precisamos de avanços – Foto: Pixabay/DivulgaçãoAbolição da Escravatura ocorreu há 134 anos, mas ainda precisamos de avanços – Foto: Pixabay/Divulgação

Desde a Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel, já se foram 134 anos. Mas o racismo persistiu. A garantia dos direitos dos libertos demorou muito para efetivamente atuar com mecanismos jurídicos. O racismo só foi criminalizado quase sete décadas depois, em 1951.

Somos muitos

Historicamente nos vemos ainda presos diante de um racismo estrutural que muitas vezes é velado. É aí que começo minha reflexão. Os negros estão presentes em todos os setores da evolução de nosso país. Desde o trabalho braçal das grandes construções, até feitos como a luta pela educação de nossa Antonieta de Barros (que definiu o Dia do Professor).

No mercado de trabalho, negros e negras ainda têm salários mais baixos e são a maioria dos desempregados (71%, segundo o IBGE). E para além dos dados sociais, o preconceito fica escancarado no cotidiano – e nas manchetes dos jornais. Encarar o racismo como algo comum dentro da sociedade faz com que ele se perpetue em diferentes segmentos e estruturas. Nas relações sociais, comerciais e pessoais.

Juntos na evolução

Já temos avanços, que inclui uma movimentação mundial para a inclusão. Por isso é mais comum vermos negros ocupando cargos altos, peças publicitárias e com produtos específicos para a pele e cabelo. É um início! E seguimos no caminho.

E vocês, meus queridos leitores e leitoras, podem fazer parte disso! Praticando todos os dias no comportamento em todas as suas relações: profissionais, com os amigos e em família. Podemos, juntos, abolir de uma vez por todas a escravatura. Como? Superando o racismo estrutural! Vamos deixar para trás o “foi só uma brincadeira” e outros discursos antigos.

As evoluções, as empresas, as prateleiras e as propagandas estão aí para nos mostrar um novo comportamento. Vamos juntos rumo a mais essa conquista!

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Diversa+ na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Cidadania

Loading...