Florianópolis abre seu primeiro Centro de Inovação e coworking público

Local será sede da Fundação Somar com fomento do trabalho voluntário, campanhas de doações e capacitações para empreendedores sociais

Causar um impacto positivo em uma comunidade, ampliar as perspectivas de pessoas e gerar renda compartilhada, além de autonomia financeira para a população de classes mais baixas são alguns dos objetivos dos negócios de impacto social. A partir desta terça-feira (26) os interessados em empreender e, ao mesmo tempo, transformar vidas na Capital, ganharam um novo impulso com a abertura do primeiro Centro de Inovação Social e coworking público de Florianópolis.

Com aproximadamente 500m², nova sede da Fundação Somar  tem mais de dez salas, auditório interno e arquibancada externa – Foto: Cristiano Andujar/PMF/Divulgação/NDCom aproximadamente 500m², nova sede da Fundação Somar  tem mais de dez salas, auditório interno e arquibancada externa – Foto: Cristiano Andujar/PMF/Divulgação/ND

Situado em Santo Antônio de Lisboa, o local será sede da Fundação Somar com fomento do trabalho voluntário, campanhas de doações e capacitações para empreendedores sociais. O empreendedorismo social reúne iniciativas que, apesar de buscarem o lucro, também têm por objetivo melhorar a sociedade, adotar medidas sustentáveis para unir avanços tecnológicos e dos negócios, preservando o meio ambiente e aumentando a qualidade de vida.

Uma das metas é diminuir as desigualdades sociais e econômicas por meio da criação de modelos corporativos que façam a diferença em todos os setores da sociedade.

“A nossa nova sede une não somente inovação social e quem quer ajudar com quem precisa de ajuda, mas um grande espaço para desenvolvimento de boas e novas ideias. Espaço para compartilhamento de experiências, vivências e inovação que a nossa capital pode receber”, afirma Cintia de Queiroz Loureiro, presidente da Fundação Somar.

Capacitação para negócios de impacto

A abertura do Centro e do coworking também deu início ao Programa SOMAR de Inovação e Empreendedorismo Social, que abordará ensinamentos para profissionalizar negócios de impacto, com ou sem formalização jurídica, para futuros empreendedores sociais que participaram do primeiro edital.

A capacitação oferecerá, de maneira gratuita, a utilização do coworking público com palestras, workshops, mentorias e eventos de conexão durante oito semanas. Com o objetivo de profissionalizar negócios de impacto, com ou sem formalização jurídica, a capacitação do município tem duração de oito semanas e conta com palestras, workshops, mentorias individuais recorrentes e eventos de conexão.

Thayse Annie de Souza Pereira é uma das pessoas que participa da capacitação. Ela é maquiadora e especialista capilar e utiliza a sua profissão para fomentar o empoderamento feminino.

“A inauguração deste espaço é muito importante para que sejam abertas oportunidades a quem precisa e não sabe ou não tem orientação de onde buscar. Um projeto de empreendedorismo social é algo com muita importância para que juntos possamos fazer a diferença ao próximo”, destaca.

“Mais do que construir um negócio, empreendedores sociais possuem um olhar empático para a sociedade, com o objetivo de tornar o mundo um lugar melhor para todos. Por isso, queremos dar todo o suporte para que cada vez mais modelos como esses se desenvolvam em nossa cidade”, ressalta Juliana Galliano, diretora executiva da Fundação Somar.

Com aproximadamente 500m², mais de dez salas, auditório interno e arquibancada externa, a nova sede da Fundação Somar está na Rua Padre Lourenço R. de Andrade, 180, em Santo Antônio de Lisboa, e funciona das 9h às 19h, de segunda a sexta-feira.

Os interessados em participar do curso se inscreveram junto à Fundação Somar, e os selecionados foram informados na última quinta-feira, 14 de outubro, pelo Diário Oficial do Município. Todos que apresentaram documentação correta e estavam dentro dos critérios de seleção, foram aprovados para integrar a turma do curso.

A listagem completa de contemplados do programa é a seguinte: Alexis Fernández Serguera, Amanda da Silva Neves, Ana Carolina Conceição Garcias de Oliveira, Ariel Ausani Neuhaus Rodrigues, Jorge Fidel Berrios Castro, Moisés Gomes de Azevedo, Nágela Marques de Freitas Linhares, Paulo Henrique Guimarães dos Santos, Rafaela Gordo Corrêa e Thayse Pereira.

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

+

Prefeitura de Florianópolis

Loading...