Luto: Florianópolis perde para o câncer o barbeiro Jurandir Vargas

Velório e enterro acontecem no cemitério Jardim da Paz, respectivamente, às 11h e às 13h

As tesouras, os pentes e as máquinas de cortar cabelo do Salão e Barbearia Vargas estão em silêncio pela morte de um dos barbeiros mais conhecidos e tradicionais de Florianópolis. Aos 74 anos, Jurandir Vargas morreu no domingo (14) vítima de câncer. O velório acontece nesta segunda-feira (15), a partir das 11h, no cemitério Jardim da Paz, bairro João Paulo. O enterro ocorre, às 13h.

Jurandir Vargas cuidava dos cabelos de políticos, magistrados e empresários da Capital – Foto: Arquivo Pessoal/NDJurandir Vargas cuidava dos cabelos de políticos, magistrados e empresários da Capital – Foto: Arquivo Pessoal/ND

Com 60 anos de profissão, Jurandir Vargas cuidava dos cabelos de vereadores, deputados, desembargadores, diretores de empresas públicas e até de ministros. A barbearia aberta pelo avô Dorvalino na Rua Bocaiúva, em 1923, é o comércio de prestação de serviços mais antigo da Capital. Jurandir recebeu o estabelecimento do pai Wanderley e, agora, deixou o legado para o filho Rafael Vargas.

Jurandir era um apaixonado pela profissão. Durante 34 anos, ele trabalhou incansavelmente sem tirar um único dia de férias. Na barbearia Vargas, muitas conversas eram sobre o futebol, porque ali ao lado, onde fica o Beiramar Shopping, existia o Campo da Liga que recebia os jogos de Avaí e Figueirense.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Cidadania