Veja como foi o domingo de calor nas praias de Florianópolis

Nas praias da Capital teve quem bateu bola, reuniu os amigos, deu um mergulho e também quem fez um som

A timidez com que o verão chega a Florianópolis não parece ser a mesma dos banhistas com sede de praia. O calor forte pode estar demorando a dar as caras em pleno novembro, mas o mormaço do último domingo (28) bastou para resgatar a vitalidade do verão. Nas praias da Capital teve quem bateu bola, reuniu os amigos, deu um mergulho e também quem fez um som.

Moradores e turistas aproveitaram domingo de calor nas praias de Florianópolis – Foto: Osvaldo Sagaz/Divulgação/NDMoradores e turistas aproveitaram domingo de calor nas praias de Florianópolis – Foto: Osvaldo Sagaz/Divulgação/ND

Há um bom tempo não se via um cenário como esse, com tanta gente curtindo o dia de praia. O empresário Juliano Jardim Mimoso e a advogada Carla Priscila da Silva, por exemplo, vieram de São Paulo para aproveitar a Ilha.

“Aproveitar Florianópolis, que lindo. A praia gostosa, o calor que voltou”, disse Mimoso. “Vale muito a pena. A gente veio de longe. A gente é vizinho lá de Aparecida do Norte. O nosso litoral também é rico. A gente é divisa ali com o Rio de Janeiro, conhece Angra [dos Reis], mas aqui com certeza não perde nada para ninguém”, acrescentou Carla.

Os argentinos também estão voltando a marcar presença. A fisioterapeuta Silvia Rodriguez e o educador físico Daniel Errarte, enfrentaram uma longa distância e alguns obstáculos pra chegar até Florianópolis.

Segundo Errarte, o caminho que pegaram para chegar até a capital catarinense é de “2.400 km aproximadamente e a maioria pela Serra brasileira. É um caminho sinuoso, muito bonito, mas é delicado”.

Silvia contou que eles apresentaram “múltiplos papéis, com vacinas, declarações juradas. Chegamos ontem [sábado, 27], às 15h. Foram 26 horas de carro”.

Só que o esforço vale a pena, principalmente com vacina e liberação do uso de máscaras em espaços abertos. A operadora de caixa Sandra Faria Gomes contou que “tá valendo a pena sair para aproveitar o fim de semana, para na segunda-feira voltar com tudo para o trabalho”.

“A gente fica segura. Vem, viaja. Graças a Deus, acho que estamos caminhando para o fim de uma pandemia”, comentou Carla.

Apesar do fim de tarde cinza, não chegou a chover. Cada um aproveitou como conseguiu. Entre todas as opções, uma regra é clara: saudar a possibilidade de uma rotina com aquele gostinho de normalidade que tanto fez falta.

Para o empresário Mimoso, foi “um ano e meio mais ou menos preso, trancado de casa. A gente viveu bem intenso mesmo. Mas Graças a Deus, deu tudo certo e estamos aí”.

Não é à toa que no português ou no espanhol, a palavra desfrutar tem o mesmo significado.

“Valeu a pena. Está maravilhoso. Fazia dois anos que não voltávamos. Nós temos apartamento aqui, somos proprietários e tínhamos muita saudade do calor, das praias e estamos felizes. Valeu a pena”, disse Silvia.

Veja como foi o domingo de praia na reportagem do SC no Ar.

+

SC no ar

Loading...