Procon de Florianópolis notifica Casan por falta de água em comunidades

Localidades dos bairros Pantanal, Carvoeira, Costeira e Saco dos Limões estão sem abastecimento há mais de dez dias. Moradores utilizam água da chuva

A Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento ) foi notificada na sexta-feira (5) pelo Procon municipal de Florianópolis pela falta de abastecimento de água em comunidades dos bairros Pantanal, Carvoeira, Costeira e Saco dos Limões. A decisão do secretário municipal de Defesa do Consumidor, Gabriel Meurer, em questionar a empresa, foi motivada pela reportagem do ND+.

Os moradores revelaram que têm utilizado a água da chuva para tomar banho e cozinhar. A empresa terá o prazo de dez dias para prestar esclarecimentos.

Secretário Gabriel Meurer (centro) entrega a segunda notificação em 11 dias para a Casan Foto: PMF/Divulgação/NDSecretário Gabriel Meurer (centro) entrega a segunda notificação em 11 dias para a Casan Foto: PMF/Divulgação/ND

O secretário Gabriel Meurer ressaltou que “a água encanada é direito básico de saúde, qualidade de vida e dignidade. Se ela não chega nas residências, o nosso dever é investigar o que está acontecendo.”

No auto de notificação, o Procon questiona as justificativa pela falta de água e solicita que sejam disponibilizados caminhões pipa para as comunidades afetadas. Em nota, a Casan afirmou que não recebeu reclamações em seu sistema, o que contrasta com a versão de moradores.

Essa é a segunda vez que a concessionária é notificada em 11 dias. No dia 25 de janeiro, o rompimento de uma estrutura da empresa na Lagoa da Conceição provocou danos ambientais e prejuízos materiais a diversas famílias. Caso a resposta da Casan confirme a má prestação do serviço, a empresa poderá ser multada.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Cidadania