Saída distribuidora de combustíveis é bloqueada em SC: vai faltar em Chapecó?

A base de armazenamento e distribuição de combustíveis, em Guaramirim, está bloqueada desde a manhã desta quarta-feira (8)

Com o avanço da paralisação dos caminhoneiros em Santa Catarina, alguns postos de combustíveis no estado registraram filas de motoristas, nesta quarta-feira (8), por conta da ameaça de falta do produto.

Em Chapecó não há, por enquanto, hipótese de faltar combustível – Foto: Carlos Júnior/NDEm Chapecó não há, por enquanto, hipótese de faltar combustível – Foto: Carlos Júnior/ND

Em Chapecó, segundo o Sindipostos de Chapecó (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo), por enquanto, não há hipótese de desabastecimento de combustíveis na cidade.

“Carreguei hoje. Por enquanto, não há chance de ficar sem. Só se fechar as refinarias de Araucária, Curitiba, Canoas, aí pode faltar. Mas por enquanto está tudo normal”, disse o presidente do Sindipostos, Zamir Galli. 

A reportagem apurou que em Chapecó, até às 17h, a movimentação era tranquila nos postos de combustíveis da cidade.

Já em Jaraguá do Sul, no Norte do Estado, os moradores formaram filas nos estabelecimentos. Alguns locais já pararam de abastecer por conta da falta do produto. A situação se repetiu em Rio Negrinho, na mesma região, onde alguns postos já estavam com os estoques de gasolina vazios. 

Em Santa Catarina 

Caminhões parados no acostamento das rodovias e nos pátios de postos de combustível. Essas cenas se multiplicam por Santa Catarina. No Norte do Estado já começaram os problemas de desabastecimento de combustível.

Caminhões são impedidos de sair e entrar para abastecer na base de Guaramirim – Foto: Thiago Bonin/NDTVCaminhões são impedidos de sair e entrar para abastecer na base de Guaramirim – Foto: Thiago Bonin/NDTV

A base de armazenamento e distribuição, em Guaramirim, está bloqueada desde a manhã desta quarta-feira (8). De acordo com o Sindipetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santa Catarina), alguns caminhões conseguiram entrar e abastecer, no entanto, foram impedidos de deixar a base para levar o combustível aos postos.

A própria base confirmou que apenas 14 caminhões conseguiram abastecer e a média, de acordo com eles, é de 60 a 70 caminhões que carregam em volta de feriados. Além disso, já há postos de combustíveis com estoques de gasolina zerados em Joinville, Schroeder e Rio Negrinho.

De acordo com a gerente do Sindipetro, Pamela Alessandra Bento, os postos podem sim, registrar problema de abastecimento. Ela explica que normalmente os postos recebem os caminhões diariamente e, sem o reabastecimento nesta quarta-feira, eles já terão que trabalhar com o estoque e, caso o problema de distribuição continue, Joinville e região podem ficar sem combustível.

No entanto, de acordo com os sindicatos do Estado, até o momento, só a região Norte registrou problemas. Em Itajaí, o Sincombustíveis afirma que, agora, não há nenhum problema na região.

No Oeste, a situação é semelhante. De acordo com o Sitercomoc (Sindicado dos Trabalhadores nas Empresas Revendedoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo), não há nenhuma informação concreta de desabastecimento e, até o momento, o abastecimento está normalizado.

Paralisação no Oeste de SC

Assim como em demais regiões de Santa Catarina, no Oeste do Estado, grupos de caminhoneiros se reúnem em pontos estratégicos de acesso aos municípios.

Chapecó, Xanxerê, São Miguel do Oeste, Abelardo Luz, São Domingos, São Lourenço do Oeste e Palma Sola já contam com pontos de manifestações em rodovias estaduais e federais.

Caminhoneiros orientam colegas de profissão a aderir a paralização. – Foto: Cristian Losch/Portal Peperi/NDCaminhoneiros orientam colegas de profissão a aderir a paralização. – Foto: Cristian Losch/Portal Peperi/ND

Segundo informações da PRF (Polícia Rodoviária Federal), em Chapecó, a concentração ocorre no trevo de acesso ao município no entroncamento entre as BR’s 282 e 480. Em São Miguel do Oeste, a mobilização também acontece no trevo de acesso à cidade na BR-282. Em Xanxerê, a mobilização também ocorre na BR-282.

O policial rodoviário federal Jocelino Novaes explica que em nenhum dos pontos o trânsito está sendo totalmente trancado, mas existe previsão para isso.

“Estamos trabalhando para evitar transtornos. Os caminhoneiros estão convidando outros colegas a não prosseguirem viagem, mas carros de passeio estão transitando. As viaturas da PRF estão nos locais para que as pessoas não ultrapassem os direitos”, acrescenta.

Rodovias estaduais

Entre as rodovias estaduais, até o momento, há quatro pontos de manifestação na região Oeste. De acordo com a PMRv (Polícia Militar Rodoviária), as concentrações ocorrem nos seguintes locais:

  • SC-155 em Abelardo Luz: concentração ocorre na Ponte do Rio Chapecó. A PMRv informou que os manifestantes estão parando o trânsito em alguns momentos e liberando em outros;
  • SC-480 entre São Domingos e São Lourenço do Oeste: caminhoneiros ainda estão se organizando para a manifestação, mas não há paralisação total;
  • SC-157 em São Lourenço do Oeste: caminhoneiros estão na entrada da cidade iniciando a manifestação;
  • SC-161 em Palma Sola: os caminhoneiros ainda não estão parando, apenas se organizando sem influenciar no trânsito.

O major da PMRv, Deiber Junior Haefliger, esclarece que a polícia militar rodoviária estadual está acompanhando as paralisações e conversando com as lideranças dos movimentos.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Cidadania

Loading...